Está aqui

A biodiversidade da sub-bacia Hidrográfica do Dão está debaixo de ataque

O Bloco de Esquerda atribui a causa dos ataques ambientais na sub-bacia Hidrográfica do Dão à irresponsabilidade de empresas e autarquias. A deputada Maria Manuel Rola visita a região esta segunda-feira. Notícia do Interior do Avesso.
Poluição no Dão. Foto do Interior do Avesso.
Poluição no Dão. Foto do Interior do Avesso.

Em comunicado, o Bloco de Esquerda do distrito de Viseu informa que efetuou uma nova denúncia à APA (Agência Portuguesa do Ambiente), ao SEPNA-GNR (Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente) e ao IGAMAOT (Inspeção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território), sobre vários casos de poluição na sub-bacia hidrográfica do rio Dão.

A poluição em causa provém de empresas, ETAR municipais e outras fontes desconhecidas. Todas as descargas denunciadas aconteceram no mês de abril. “Infelizmente, não são um caso excecional”, lamenta o Bloco.

  • “Em Dardavaz, local de onde temos registos de denúncias de atentados ambientais desde 2005, voltou a espuma, registada a 13 e 29 de abril, que não deixa esquecer as constantes descargas ilegais nos coletores de águas pluviais da zona industrial, às quais se juntam as da ETAR municipal da ZIM da Adiça, resgistada a 14 de abril.

  • “Na Ponte de Tabuaço, em Vilar de Besteiros, o rio Criz, com registos de 15 de abril, corria totalmente cinzento, com um odor correspondente. Segundo os relatos, este não foi o primeiro episódio de poluição no local.

  • “Em Santiago de Besteiros, junto à empresa Nutrofertil, além do odor existente, são evidentes os escorrimentos castanhos que poluem os cursos de água. Registo de 25 de abril.”

O Bloco de Esquerda tem acompanhado os movimentos locais, apresentando denúncias junto das autoridades responsáveis e junto do público em geral. A poluição na região já chegou, inclusivamente, à Comissão Europeia (CE) através do eurodeputado José Gusmão.

Neste seguimento, a CE pronunciou-se considerando que a APA tem obrigação de fazer cumprir os valores-limite aplicáveis pelas diretivas europeias, ponderando intervir se a situação persistir. Também o Governo já foi diversas vezes questionado sobre o problema ambiental pelo Bloco.

A deputada na Assembleia da República, Maria Manuel Rola, acompanhada da Comissão Coordenadora Distrital de Viseu do Bloco de Esquerda, está esta segunda-feira, dia 3 de maio, em Santa Comba Dão, junto à Ribeira das Hortas, onde irá apresentar um novo Projeto de Resolução que prevê a recuperação ambiental e despoluição da sub-bacia hidrográfica do rio Dão.

A sub-bacia hidrográfica do rio Dão integra a bacia hidrográfica do Mondego, englobando os rios Carapito, Sátão, Pavia e Criz; as ribeiras das Hortas, Cabriz, Travassos, Dardavaz e Lavandeiras; bem como outros cursos de água de menor expressão. Estes cursos de água têm sido alvo “de enorme pressão ambiental e descargas poluentes”.

Notícia do Interior do Avesso.

Termos relacionados Ambiente
(...)