Está aqui

Após apoio de Ronaldinho, Barcelona vem repudiar ideias de Bolsonaro

Clube catalão não quer ser associado às "posições totalitárias e contrárias à defesa dos direitos humanos" defendidas por Jair Bolsonaro. Declarações surgem após o apoio público de Ronaldinho Gaúcho ao candidato de extrema direita.
Após apoio de Ronaldinho, Barcelona vem repudiar ideias de Bolsonaro
Foto de Darz Mol.

Após uma publicação de apoio à candidatura de Jair Bolsonaro à Presidência do Brasil, o porta-voz do Barcelona, Josep Vives, afirmou que o clube está a “acompanhar com atenção” o apoio do ex-jogador de futebol ao candidato de extrema direita.

Josep Vives faz ainda questão de referir que o Barcelona defende “valores democráticos que não coincidem com o discurso [de Bolsonaro] e não compactuamos com as suas ideias” que qualifica de “extremistas”.

“A homofobia, a misoginia e o racismo apregoados pelo candidato de extrema direita ao longo de mais de 30 anos de carreira política, e que são exaltados na sua campanha eleitoral, são inaceitáveis segundo a ótica azul vermelha [apelido em referência às cores oficiais do clube], já que o Barça é um dos clubes que mais se posiciona internacionalmente do lado oposto ao de Bolsonaro”, pode ler-se no jornal desportivo da Catalunha Sport.

Ronaldinho Gaúcho publicou uma foto onde surge com a t-shirt da seleção brasileira e o número 17 nas costas, o mesmo número da candidatura de Jair Bolsonaro. “Por um Brasil melhor, desejo paz , segurança e alguém que nos devolva a alegria. Eu escolhi viver no Brasil, e quero um Brasil melhor para todos!!!”, lê-se na legenda que acompanha a publicação.

Ainda de acordo com o Sport, o Barcelona tomou uma decisão “procurando respeitar o direito dos ex-jogadores a se posicionarem democraticamente, mas também preservar o clube e sua imagem das posições totalitárias e contrárias à defesa dos direitos humanos defendidas pelo candidato e os atletas que o apoiam, independentemente de qual será sua ação num hipotético governo”.

O Barcelona pretende afastar a imagem de Ronaldinho Gaúcho dos eventos do clube, de forma a não serem conotados com as ideias de extrema-direita defendidas por Jair Bolsonaro, diz ainda o jornal. O objetivo passará por não incluir o jogador em eventos promocionais ou em jogos de futebol com as “lendas” do clube.

Ronaldinho Gaúcho jogou no Barcelona entre 2003 e 2008, tendo vencido a Champions League em 2006. É considerado uma das maiores estrelas a ter jogado pelo clube.

Termos relacionados Internacional
(...)