Está aqui

500 espécies de anfíbios dizimadas por fungo

O fungo quitrídio é das principais causas da diminuição das populações de anfíbios. É a maior perda de biodiversidade documentada atribuída a um agente patogénico.

Num artigo publicado na última edição da revista científica Science, refere-se que a quitridiomicose, causada por um fungo, já causou o declínio de 501 espécies de anfíbios. Como há mais de 7000 espécies de anfíbios, estes números representam cerca de 6,5% dessas espécies. Noventa destas espécies já estão “presumivelmente extintas”. Considera-se ainda que esta é a doença que provocou a maior perda na biodiversidade até agora.

Quando o fungo infeta a pele de anfíbios, causa a quitridiomicose, que afeta a capacidade dos anfíbios de regularem a água, podendo ainda levá-los à insuficiência cardíaca.

O fungo passa de animal para animal e espalha-se rapidamente na natureza, razão pela qual tem provocado o declínio de algumas espécies. Identificado pela primeira vez nos anos 70, só foi reconhecido como fenómeno global associado a este declínio de anfíbios nos anos 90.

“Isto representa a maior perda de biodiversidade documentada atribuída a um agente patogénico e coloca o B. dendrobatidis entre as espécies invasivas mais destrutivas, quando comparado com os roedores (que ameaçam 420 espécies) e gatos (que ameaçam 430 espécies)”, pode ler-se no artigo.

Termos relacionados Sociedade
(...)