Está aqui

BPP: João Rendeiro constituído arguido

João Rendeiro é o quinto arguido no caso BPPJoão Rendeiro, ex-presidente do Conselho de Administração do Banco Privado Português (BPP), é o quinto arguido no caso BPP. Abuso de confiança, falsificação de documentos, branqueamento de capitais, burla e fraude fiscal qualificadas, são os crimes de que Rendeiro é suspeito. A medida de coação que lhe foi aplicada foi a de Termo de Identidade e Residência.  

A investigação ao Caso BPP está a cargo do Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa. O ex-presidente do BPP é já o quinto arguido deste processo, estando sob suspeita a sua actuação na altura em que estava à frente do Banco. Os outros arguidos incluem um pequeno accionista, um advogado e dois ex-executivos do BPP.

Em Maio deste ano, uma auditoria ao BPP revelou que João Rendeiro, fundador do Banco, terá pago despesas pessoais com dinheiro de uma offshore pertencente ao banco. Em 2008, Rendeiro editou um livro intitulado: "João Rendeiro - Testemunho de Um Banqueiro - A história de quem venceu nos mercados".

Rendeiro é também o porta-voz da EPIS (Empresários Pela Inclusão Social), estrutura que em concertação com o Ministério da Educação desenvolve actividades nas escolas, cuja forma e conteúdo são criticadas por movimentos de professores.

Leia também:

Offshore do BPP pagou despesas pessoais de João Rendeiro

Termos relacionados Sociedade