Está aqui

José Maria Cardoso

Professor. Dirigente e deputado do Bloco de Esquerda

Artigos do Autor(a)

31 de Janeiro, 2021 - 14:22h

Repensemos estratégia, reforcemos formas de intervenção, saibamos criar pontes para que todos e com todo o empenho possamos estancar o divisionismo pelo ódio, a perseguição pela intolerância, o desmantelamento social edificado por Abril.

8 de Dezembro, 2020 - 11:31h

Aprovado que está o Orçamento do Estado (OE) importa refletir sobre implicações que daí possam advir. Os orçamentos, sejam eles de Estado ou Municipais, são sempre determinantes, os do próximo ano serão cruciais.

5 de Outubro, 2020 - 11:01h

Sobre o processo de eleição dos presidentes e vices das CCDR: se é esta a democracia invocada como grande marca da singularidade do processo, estamos conversados.

30 de Setembro, 2020 - 20:10h

A eleição dos presidentes e vices das CCDR, a realizar a 13 de outubro, merece da parte do Bloco de Esquerda críticas contundentes ao fundamento e ao processo. 

27 de Maio, 2020 - 11:59h

No apogeu da globalização a pandemia confinou o mundo. Tanta modernidade, tanta tecnologia, tanta inovação e afinal o impensável acontece de um modo tão prosaico.

25 de Abril, 2020 - 17:34h

É com desgosto que não estarei presente na sessão comemorativa da AR no que seria o meu primeiro dia da liberdade enquanto deputado. Compreendo perfeitamente e assim é, exatamente pelos condicionalismos a que todos estamos sujeitos.

31 de Março, 2020 - 14:13h

O que é exigido de nós? Saber viver com a realidade, manter a sanidade mental e a frieza racional. Responsabilidade individual em nome de uma segurança coletiva, com solidariedade e interajuda para que ninguém fique para trás.

5 de Janeiro, 2020 - 11:53h

2019 foi um ano em que o mundo assistiu a uma mobilização à escala global sem precedentes, clamando por urgente intervenção contra as alterações climáticas capaz de parar a desgraça, inverter a tendência catastrofista e projetar um futuro sustentável.

4 de Outubro, 2019 - 17:47h

Porque as opções de hoje definem o futuro, atenda-se a quem se apresenta para essas escolhas com trabalho atestado como garantia de confiança, com capacidade de fazer pontes e de juntar forças, com propostas aglutinadoras que formem verdadeiras maiorias sociais.

8 de Julho, 2019 - 15:05h

A renúncia ao mandato e a queda do executivo municipal, com a consequente realização de eleições intercalares, é a opção mais assertiva e mais democrática no sentido de devolver grandeza à política e dignidade ao seu exercício.

Páginas