Está aqui

José Manuel Pureza

Professor Universitário. Dirigente do Bloco de Esquerda

Artigos do Autor(a)

2 de Maio, 2022 - 11:40h

Clareza na condenação da invasão e da guerra, na defesa da autodeterminação, na exigência da extinção dos blocos militares, no empenho numa solução negociada que respeite o Direito Internacional e traga a paz de volta.

23 de Abril, 2022 - 18:58h

A verdade é que o partido liberal foi tendo vários nomes e tem a idade da contrarrevolução em Portugal. Insinuou-se no repúdio da Constituição da República com a invocação de que ela enfermava de “uma excessiva carga ideológica”.

3 de Abril, 2022 - 10:02h

Antitéticos na sua formulação e nos seus fundamentos, o discurso liberal e o discurso realista convergem, porém, no essencial: são ambos instrumentais de lógicas imperialistas. Ambos são discursos de justificação da guerra.

30 de Março, 2022 - 11:26h

Desengane-se quem acha que isto é um problema de Espanha. Não é. Todas vozes que, em todo o mundo, se têm levantado a favor da indiscutibilidade do direito à autodeterminação estão confrontadas com uma exigência de coerência. O Governo português também, portanto.

15 de Março, 2022 - 14:12h

Sobre esta guerra, o que abunda é um conhecimento que explica mas não muda, que justifica mas não propõe, que se põe a adivinhar mas não antecipa. O mundo precisa com urgência de outros discursos para outras práticas que derrotem a política da guerra.

2 de Março, 2022 - 09:43h

A estratégia de substituir os factos pela propaganda é uma conhecida arma de guerra. Mas não nos enganemos: partir do princípio de que tudo se resume a propaganda e que só nos estão a contar uma história muito mal contada é um exercício de auto-engano que nos isola da realidade.

17 de Fevereiro, 2022 - 22:44h

EUA e Rússia pintam como sendo dos/as ucranianos/as aquilo que não é senão a sua própria vontade. O estatuto de neutralidade correspondia ao equilíbrio de vontades entre as diferentes sensibilidades das gentes da Ucrânia. Esse pode ser um apoio essencial de uma solução política inclusiva.

7 de Fevereiro, 2022 - 23:13h

A conclusão mais errada que podemos tirar da derrota eleitoral da esquerda é a de que a linha política de disputa da governação do PS fracassou. A alternativa é uma esquerda muleta da governação ou uma esquerda acantonada na retórica infértil.

1 de Dezembro, 2021 - 11:15h

Substituir uma Justiça cara e seletiva por um verdadeiro serviço público de Justiça – esse é um dos desafios maiores da nossa democracia.

24 de Novembro, 2021 - 14:54h

Conhecer a verdade da violência contra agentes policiais e da violência policial é cada vez mais uma exigência da democracia. Mas essa exigência não pode ser satisfeita mistificando neutralidades que não existem e pondo em causa imperativos de salvaguarda dos direitos de privacidade pessoal.

Páginas