Trabalhadores da Autoeuropa lamentam falta de interesse de António Costa pelo seu futuro

11 de setembro 2023 - 17:27

Coordenador das Comissões de Trabalhadores do Parque Industrial da Autoeuropa lembra que a maioria dos 11 mil trabalhadores vai entrar em lay-off e que 300 pessoas vão ser despedidas, algumas das quais sem acesso a proteção social.

PARTILHAR
Saída da Autoeuropa. Foto Esquerda.net.

"Das declarações que ouvimos ontem do primeiro-ministro, que recebemos com alguma tristeza, não se ouviu uma palavra de apreço para com estes trabalhadores do Parque Industrial. Estamos a falar de 11 mil trabalhadores, a maioria vai entrar em lay-off", afirmou Daniel Bernardino esta segunda-feira, em declarações à CNN Portugal.

No dia anterior, António Costa tinha destacado as consequências no produto e nas exportações nacionais da suspensão da atividade na fábrica da Autoeuropa, assinalando os sucessivos choques económicos no mundo e crescente interdependência das diferentes economias nacionais.

"Neste momento, temos apurado que 300 trabalhadores vão ficar desempregados e estes são, obviamente, os que mais nos preocupam. Alguns deles não têm direito a subsídio de desemprego e era necessária uma proteção social para estes trabalhadores", alertou o coordenador das Comissões de Trabalhadores do Parque Industrial da Autoeuropa.

Daniel Bernardino referiu que vai existir "uma reunião com a Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) no dia 14" onde estes temas serão abordados e uma outra com o "Ministério do Trabalho, amanhã, às 18h". 

A fábrica de automóveis da Volkswagen Autoeuropa suspende, a partir desta segunda-feira, e por um período de nove semanas, a sua produção.