Está aqui

Mais de 1200 bolseiros abandonam Universidade

Desde o início do ano lectivo, mais de 1.200 estudantes do ensino superior já cancelaram a matrícula apenas em três universidades: Porto, Coimbra e Minho. Cerca de 40.000 estudantes podem perder a bolsa, devido às novas regras de atribuição.
Mais de 40.000 estudantes do ensino superior poderão perder a bolsa -Foto do blogue estudantesporemprestimo.wordpress.com

Durante o fim de semana realizou-se o Encontro Nacional de Direcções Académicas do ensino superior. As associações de estudantes denunciam o crescente número de desistências, provocado pela redução do número de bolsas e do seu valor médio. O presidente da associação académica da Universidade do Minho, Luís Rodrigues, disse ao jornal Público que existe uma relação causa-efeito entre o aumento das desistências e a alteração das regras de atribuição das bolsas: "Não nos oferece grandes dúvidas. Temos centenas de pedidos de ajuda de colegas."

Segundo o jornal, na Universidade de Coimbra 598 estudantes cancelaram a matrícula desde o início do ano lectivo até sexta feira passada. Este número é superior ao que se verificou em todo o ano lectivo anterior – 515. Na Universidade do Porto o número de abandonos é de 145 e na Universidade do Minho o número de desistências é de cerca de 500.

Segundo o deputado José Soeiro (leia opinião: Bolsas: a realidade insuportável), “a realidade é pior do que a mais pessimista das expectativas”, podendo cerca de 40.000 estudantes perder a bolsa, muitos outros sofrerem cortes nos apoios, para além dos prejuízos provocados pelos atrasos na atribuição.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade
(...)