“Continuaremos a dar muito trabalho à direita no PE”

25 de maio 2014 - 22:42

Marisa Matias diz que o Bloco de Esquerda conseguiu o seu principal objetivo, ao manter a representação no Parlamento Europeu, mas reconhece que não teve um bom resultado por não ter conseguido a eleição do segundo eurodeputado. O Bloco manifestou preocupação com o crescimento da extrema-direita na Europa, mas congratulou-se com o crescimento do Partido da Esquerda Europeia.

PARTILHAR
Continuaremos o nosso trabalho, sem traições, disse Marisa Matias. Foto de Paulete Matos
Continuaremos o nosso trabalho, sem traições, disse Marisa Matias. Foto de Paulete Matos

A cabeça de lista do Bloco de Esquerda ao Parlamento Europeu, Marisa Matias, disse na Fórum Lisboa, onde o partido realizou a sua noite eleitoral, que, ao garantir a manutenção da representação no Parlamento Europeu, com a eleição de um eurodeputado, o partido conseguiu o seu principal objetivo e, neste sentido, agradeceu a todos os militantes e eleitores que continuaram a depositar a sua confiança no Bloco de Esquerda.

“Quem votou em nós e em nós confiou sabe que vamos continuar o nosso trabalho, sem nos desviarmos, com muitas propostas e sem traições”, disse a reeleita eurodeputada, garantindo que “vamos continuar a dar muito trabalho à direita e a combater as políticas de austeridade no Parlamento Europeu”.

Não foi um bom resultado, reconheceu Marisa Matias, porque o Bloco não conseguiu o seu segundo objetivo, que era eleger João Lavinha e assim manter a mesma representação que antes. Em resposta a uma pergunta sobre as causas desse resultado, Marisa Matias disse que há vários fatores, nomeadamente o surgimento de forças políticas que ocuparam espaços que estavam vazios. Mas a eurodeputada disse-se convicta de que o Bloco levantou as discussões que tinha de levantar nesta campanha.

Marisa Matias sublinhou também que em termos europeus o Bloco vê com preocupação a subida da extrema-direita, mas também festeja o grande crescimento do Partido da Esquerda Europeia.