Está aqui

Bloco quer Laboratório Militar a produzir mais medicamentos

A proposta de alteração ao Orçamento do Estado apresentada por Moisés Ferreira inclui verbas que possibilitam a produção de oito medicamentos retirados do mercado
Foto Toni Blay/Flickr

De forma a poder produzir oito medicamentos identificados como necessários, o Laboratório Militar de Produtos Químicos e Farmacêuticos tem de ser modernizado. Só que as verbas para este efeito não constavam da proposta de Orçamento de Estado para 2019. Por isso, o Grupo Parlamentar do Bloco avançou com a proposta de dotação de verba com vista a criar poupanças “tanto para os utentes como para o Estado”.

Estes são medicamentos que deixaram de ser produzidos pela indústria farmacêutica “pelo seu baixo custo e/ou por serem utilizados em quantidades reduzidas”. São casos em que a falta de “interesse comercial” para a indústria dita que “inúmeros medicamentos que são eficazes e que são necessários” acabem por ter “acesso muito difícil, afirma ao DN Moisés Ferreira.

No seu twitter, o deputado utiliza o exemplo de um medicamento para crianças imunodeprimidas para demonstrar que "o lucro não pode ser mais importante que a saúde".

A proposta bloquista está sustentada no relatório do Grupo de Trabalho Interministerial para a Área do Sangue e do Medicamento que indicava já as verbas que serão necessárias para iniciar esta produção.

Termos relacionados Política
(...)