Está aqui

Dossier 300: Amazónia

Bombeiros combatem as chamas no estado do Acre, Amazónia brasileira. Foto Lusa/EPA.

Amazónia

Setembro 10, 2019

A Amazónia continua a sofrer a desflorestação e as queimadas, em proporções inéditas. Neste dossier, o cientista do clima Alexandre Araújo Costa, num artigo especial para o Esquerda.net, lança o apelo: o ecocídio tem de ser travado. Dossier coordenado por Luis Leiria.

Fumo dos incêndios da Amazónia obscurece o sol perto de Porto Velho, Rondónia, Brasil. Foto de Joedson Alves, Lusa/EPA

Salvar a Amazónia das Garras de Bolsonaro e do Capital

Setembro 10, 2019

O ecocídio precisa ser contido. Bolsonaro e os ruralistas precisam ser detidos. As consequências de seus atos já seriam suficientemente abomináveis se permanecessem circunscritas ao território do Brasil, mas não! Os efeitos são planetários. Por Alexandre Araújo Costa.

O mesmo lugar, antes e depois do fogo. Fotos do Facebook de Erika Berenguer.

“As cinzas do Brasil agora buscam a gente até na grande metrópole”

Setembro 10, 2019

No dia 23 de agosto, a investigadora brasileira Erika Berenguer, há 12 anos a trabalhar na Amazónia e há dez a investigar o impacto do fogo na floresta, escreveu um post no Facebook. Teve 51 mil “gostos”, 60 mil partilhas e 11 mil comentários.

Monitoramento e combate ao Incêndio na região de Sorriso no Norte de MT. Foto: Mayke Toscano/Secom-MT

A Fogueira das Vaidades

Setembro 10, 2019

No planeta dos bolsonaros, toda fogueira tem serventia. Mesmo que a nuvem de fumaça dos incêndios que estão a destruir a Amazónia já seja vista até do espaço, na terra plana ela continua a nublar verdades enquanto o fogo também queima quem se opõe às leis da ganância. Por Alessandra Fonseca e Cintya Floriani

Raoni Metuktire (Kapot, no Mato Grosso, em 1930) é um líder indígena brasileiro da etnia caiapó. É conhecido internacionalmente por sua luta pela preservação da Amazónia e dos povos indígenas.

“Nós, povos da Amazónia, estamos cheios de medo. Em breve vocês também terão”, diz cacique Raoni

Setembro 10, 2019

“Você destrói nossas terras, envenena o planeta e semeia a morte, porque está perdido. E logo será tarde demais para mudar. Então você sentirá o medo que nós sentimos.” Leia na íntegra texto do Cacique Raoni Metuktire publicado no jornal The Guardian. De Mídia Ninja.

Manifestação em defesa da Amazónia. Foto Mídia Ninja

Para barrar a devastação da Amazónia, boicote às exportações brasileiras predatórias

Setembro 10, 2019

O movimento só terá eficácia se golpear interesses económicos estratégicos do bloco no poder. É preciso penalizar o agronegócio e o extrativismo pelos crimes dos quais eles são cúmplices. Posição da Insurgência, corrente interna do PSOL.

Incêndio em Porto Velho no dia 9 de setembro de 2019. Foto de Fernando Bizerra Jr, Lusa/EPA.

Amazónia arde cada vez mais

Setembro 10, 2019

Apesar de Bolsonaro ter enviado para a Amazónia 44 mil militares para combater os fogos, a área ardida em agosto foi mais de quatro vezes superior à do mesmo mês no ano passado. Área desflorestada nesse mês também representou um aumento de 222% em relação a agosto de 2018.

Bolsonaro nunca escondeu a sua hostilidade às políticas ambientais. Foto Lusa/EPA

Bolsonaro sempre contra o meio ambiente

Setembro 9, 2019

Ainda antes de ser eleito presidente do Brasil, Bolsonaro já demonstrava desprezo pela preservação do Meio Ambiente, que considerava um obstáculo ao desenvolvimento do país. A seguir, uma seleção de frases e de ações que mostram essa obsessão do capitão contra as políticas ambientais.

Michael Löwy: Em vez da soja e do boi para o mercado mundial, por que não uma agricultura camponesa orgânica, voltada para o mercado interno? Foto USP

Michael Löwy: A emergência climática é a questão política central da nossa época

Setembro 9, 2019

Para impedir uma catástrofe climática sem precedentes, é preciso deixar o petróleo e o carvão no solo, o que a oligarquia fóssil que governa o sistema nunca aceitaria. Numa transição ao ecossocialismo podem-se criar as condições para substituir as energias fósseis por renováveis, defende o sociólogo nesta entrevista de Patricia Fachin, publicada no IHU Online.