You are here

Luxemburgo vai ser o primeiro país com transportes públicos gratuitos

A partir de um de março, toda a rede de transportes públicos do Luxemburgo será gratuita. O país torna-se assim o primeiro do mundo a implementar a medida em todo o seu território.

Autocarros, comboios e elétricos serão gratuitos em todo o Luxemburgo. A medida entra oficialmente em vigor no dia um de março mas o ministro da Mobilidade, François Bausch, anunciou que já a partir de sábado deixar-se-ão de cobrar bilhetes. O governante explicou que a medida custa 41 milhões de euros por ano e que será acompanhada de um investimento na rede de transportes de mais 2,2 mil milhões de euros a investir até 2023. “Investimento sistemático e continuado é uma condição sine qua non essencial para promover uma atratividade do transporte público,” justificou.

O país quer assim lidar com os graves problemas de tráfego e alterar a dependência do transporte privado que é responsável por 47% das deslocações para o emprego e 71% das de lazer. Os autocarros só são usados em 32% das deslocações para o trabalho e os elétricos em 19%.

Segundo os cálculos do governo, 40% dos lares luxemburgueses beneficiarão desta medida que lhes poupará, em média, 100 euros por ano. Mas não são só os 600 mil habitantes do país que terão razões para festejar. Também os 200 mil franceses, belgas e alemães que diariamente se deslocam para trabalhar no Luxemburgo irão usufruir da medida.

Também os transportes para pessoas com mobilidade reduzida, no âmbito do programa Adapto, vão ser passar a ser gratuitos. Mas a medida tem exceções. Não serão gratuitos os lugares de primeira classe dos comboios, que custam 660 euros por mês, e alguns serviços noturnos.

Termos relacionados Internacional
(...)