Está aqui

Vox exige eliminação de medidas contra violência machista para apoiar governo na Andaluzia

A formação de extrema-direita anunciou esta quarta-feira que não dará o seu apoio a um governo do Partido Popular e dos Ciudadanos caso o acordo inclua medidas contra a violência de género.
Foto de RAFA ALCAIDE, EPA/Lusa.

Poucos dias após Pablo Casado e Albert Rivera selarem um pacto para acabar com o Governo de Susana Díaz na Andaluzia, o partido de extrema-direita Vox veio anunciar que não lhes dará apoio se não eliminarem, entre outros, o ponto do seu acordo que prevê implementar "’com dotação orçamental suficiente’ as medidas ditadas pela ideologia de género e as associações feministas podemitas radicais”.

O líder do Vox na Andaluzia, Francisco Serrano, defendeu o fim das "subvenções milionárias a associações que fomentam o feminismo supremacista e as imposições ideológicas da esquerda" e que "se respeite a presunção de inocência e a independência judicial".

Serrano repudia o ponto do acordo sobre violência machista por seguir “os mandamentos da ditadura de género".

“Não se trata de uma linha vermelha, e sim de um ponto de partida" na mesa de negociação, assegurou.

Termos relacionados Internacional
(...)