Está aqui

Steve Bannon preso e acusado de fraude de milhões

Steve Bannon, um dos rostos da extrema direita americana, é suspeito de fraude num esquema de angariação de fundos online pela construção de um muro na fronteira dos EUA com o México. Parte dos 25 milhões de dólares recolhidos terão sido usados para pagar o seu “estilo de vida luxuoso”.
Steve Bannon preso e acusado de fraude de milhões
Fotografia de Gage Skidmore/Flickr.

Steve Bannon, um dos responsáveis pela eleição de Donald Trump, foi detido esta quinta-feira no âmbito de uma investigação relacionada com a campanha “We Build the Wall”, uma angariação de fundos online que procurava construir um muro na fronteira entre os Estados Unidos da América e o México com o objetivo de deter a imigração vinda deste país.

Segundo o Departamento de Justiça do Southern District de Nova Iorque, para além de Steve Bannon foi detido Brian Kolfage e outras duas pessoas, todos acusados de burlar “centenas de milhares de doadores”. 

Em comunicado, a procuradora Audrey Strauss disse que o fundo capitalizou o interesse dos doadores na construção de um muro de fronteira com o México, enquanto canalizava milhões de dólares para financiar o "estilo de vida luxuoso" do fundador de "We Build The Wall" e seu rosto público, Brian Kolfage. 

A campanha, lê-se na acusação, angariou mais de 25 milhões de dólares, e Steve Bannon é suspeito de ter desviado um milhão através de uma organização com fins não lucrativos que controlava e que terá usado "para dissimular centenas de milhares de dólares das suas despesas pessoais".

Os acusados, com o objetivo de incentivar os donativos, terão afirmado que não receberiam “um centavo em salário ou compensações” pelo trabalho na campanha. A Brian Kolfage são ainda atribuídas as declarações: “100% dos fundos arrecadados. . . serão usados na execução da nossa missão e propósito” porque, como Bannon declarava publicamente, “somos uma organização voluntária”. 

Termos relacionados Internacional
(...)