Está aqui

OMS inicia testes de medicamentos contra Covid-19 em humanos

Previsões apontam para ano e meio de espera até que uma vacina esteja pronta a ser aplicada. Um milhão de pessoas inscreveram-se nos cursos online gratuitos da Organização Mundial de Saúde.
Teste ao Covid-19 no Irão. Março de 2020. Foto de Morteza Jabberian/Mehr News Agency.
Teste ao Covid-19 no Irão. Março de 2020. Foto de Morteza Jabberian/Mehr News Agency.

Este sábado, no Hospital Universitário de Oslo, iniciou-se o primeiro teste aplicado em seres humanos de medicamentos destinados a combater a pandemia de Covid-19, da responsabilidade da Organização Mundial de Saúde.

Segundo esta entidade, para além da Noruega, os testes vão decorrer também em Espanha e vão envolver quatro remédios diferentes. Dois destes são drogas já existentes e utilizadas em doenças como a malária e o ébola. A sua eficácia no combate ao Covid-19 será testada a partir daqui em voluntários com mais de 18 anos.

Estes não são os únicos países envolvidos. De acordo com a OMS, mais de 45 países estão a contribuir para a investigação em curso.

À Euronews, John-Arne Røttingen, diretor do conselho de investigação da Noruega, adianta que “o medicamento da malária ajuda a reduzir a inflamação e combate o parasita, e pode ser um eventual mecanismo de ação”. O do ébola foi “desenvolvido para combater o vírus e diversos outros vírus” não se sabendo ainda se a sua eficácia se estende ao novo coronavírus.

Ao mesmo tempo, a OMS continua a dizer que espera que uma vacina para o Covid-19 demore pelo menos um ano e meio antes de estar pronta a ser aplicada. O organismo anunciou também que os cursos online gratuitos que disponibilizou para o público em geral sobre este tema alcançaram um milhão de inscrições. Para além destes, há também cursos para médicos e para as equipas nacionais que combatem a doença.

 

Termos relacionados Covid-19, Internacional
(...)