Está aqui

Israel quer manter Ahed Tamimi presa por tempo indeterminado

Tribunal militar determinou esta quarta-feira que Ahed Tamimi ficará preventivamente detida até ao seu julgamento, que ainda não tem data marcada. Adolescente palestiniana pode ser condenada a 14 anos de prisão.
Adolescente palestiniana arrisca 14 anos de prisão.

Um tribunal militar israelita decidiu esta quarta-feira manter em detenção até ao seu julgamento, cuja data se desconhece, a adolescente Ahed Tamimi, que se transformou num ícone da luta contra a ocupação israelita.

A decisão divulgada por um juiz militar na prisão de Ofer, na Cisjordânia ocupada, significa que Tamimi, de apenas 16 anos, filmada o mês passado a resistir a soldados ocupantes, pode ficar detida durante meses.

O juiz militar considerou que “a gravidade dos factos de que é acusada não oferece alternativa à detenção (…) até ao final do processo”.

A rapariga de 16 anos foi filmada em dezembro junto à sua casa na Cisjordânia ocupada a resistir a soldados israelitas. Tamimi afirmou que os militares israelitas disparam uma bala de borracha que atingiu um primo e o deixou temporariamente em coma. 

A 19 de dezembro foi presa, assim como a sua mãe e a sua prima. No início de janeiro a adolescente foi acusada de “atacar soldados” e, segundo os militares, arrisca 14 anos de prisão.

Liberdade para Ahed Tamimi e as crianças Palestinianas presas | ESQUERDA.NET

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Internacional
(...)