Está aqui

Imprensa internacional destaca novas regras do teletrabalho em Portugal

A proibição do contacto de um patrão a um trabalhador fora do horário de trabalho, incluída pelo Bloco nas negociações sobre a nova lei do teletrabalho mas que se aplica a todas as relações laborais, tem sido destacada nos media internacionais por ser inédita no âmbito das leis laborais.
Revista norte-americana Vice destaca medida do Bloco sobre o direito à desconexão no teletrabalho

O Bloco propôs no Parlamento que a lei portuguesa consagrasse um “dever de desconexão profissional” por parte das empresas. A proposta foi rejeitada em junho de 2017, mas com o regresso da discussão do teletrabalho devido à pandemia da covid-19, o Bloco voltou à carga e desta vez conseguiu que fosse aprovada. Agora, fica proibido os patrões contactarem os trabalhadores fora do horário laboral, estejam ou não em teletrabalho.

Esta situação tem dado que falar na imprensa internacional que a considera como inédita: A revista estadunidense Vice e a editora britânica Lab Bible destacam a medida com publicações específicas sobre o assunto salientando que “Portugal tornou ilegal que o seu patrão lhe envie mensagens depois do horário de trabalho”.

A Associated Press, num artigo publicado na Euronews, diz que "os teletrabalhadores em Portugal podem vir a ter um equilíbrio entre vida e trabalho mais saudável" com esta alteração à lei. A opção pelo teletrabalho sem acordo patronal por parte de trabalhadores com filhos até 8 anos também é relatada como sendo "boas notícias para os pais de filhos pequenos".

"Um simples erro que pode pôr o seu patrão em apuros" é como o Yahoo Finance intitula a notícia sobre as alterações às regras laborais que irão multar os empregadores que julguem que o trabalhador tem de estar sempre ao seu dispor a qualquer hora do dia.

O canal de televisão indiano, Aaj Tak, também noticiou a alteração à lei, tal como The Independent, Prag News, entre tantos outros. Devido a ser um feito inédito nas leis laborais, tem tido destaque em notícias feitas um pouco por todo o mundo.

O The Guardian também falou da medida: 

O USA Today dá conta da medida que promoverá um equilíbrio entre vida pessoal e profissional mais saudável devido ao aumento de trabalhadores no domicílio durante a pandemia do coronavírus

 

Termos relacionados Internacional
(...)