Está aqui

“Governo entende que podemos enfrentar a crise com as regras da direita”

José Soeiro criticou a insistência do governo em manter as regras do subsídio de desemprego do tempo da troika e em introduzir uma condição de recursos para os apoios extraordinários que excluirá “dezenas de milhares de trabalhadores”.
José Soeiro no debate na Assembleia da República
José Soeiro no debate na Assembleia da República.

José Soeiro insistiu esta quinta-feira na defesa de duas propostas que o Bloco levou à discussão na especialidade do Orçamento de Estado para 2021: a reposição das regras para atribuição do subsídio de desemprego do período antes do governo de direita e a retirada da condição de recursos para acesso dos trabalhadores independentes aos apoios extraordinários no âmbito da crise pandémica.

O deputado bloquista criticou o Governo, considerando que este “entende que podemos enfrentar a crise com as regras da direita no subsídio de desemprego”.

Sobre as regras do apoio extraordinário, o Bloco defende que este deveria “abarcar todas as pessoas que vão ter uma redução de rendimentos”. Pelo contrário, o Governo insiste em introduzir para 2021 uma condição de recursos para os trabalhadores independentes que não existia em 2020. O resultado é que se vão “privar dezenas de milhares de trabalhadores dos apoios extraordinários”.

Pela parte do Bloco, a apresentação destas duas normas é justificada pelo princípio de “garantir que ninguém fica para trás”.

 

Termos relacionados Orçamento do Estado 2021, Política
(...)