Está aqui

Bloco organiza Escola Ecossocialista a 26 e 27 de novembro

Ecofeminismo e ecologia descolonial, transição energética, trabalhos para o clima e políticas ecossocialistas para responder à emergência climática vão estar em debate no encontro a realizar-se em Lisboa, na sede nacional do Bloco de Esquerda.

Nos dias 26 e 27 de novembro realizar-se-á, no contexto do Roteiro Climático que o Bloco de Esquerda tem vindo a promover, a primeira Escola Ecossocialista do partido. A iniciativa terá lugar na sede nacional do Bloco, localizada na Rua da Palma 268, em Lisboa. Podes inscrever-te aqui.

No dia 26 de novembro, sábado, os trabalhos têm início pelas 14h30, com um painel sobre IPCC e Ciência Climática, e as intervenções de Nelson Peralta e Maria Rola e moderação de Paulo Pinto. A partir das 16h15, Luís Fazendeiro e Miguel Martins falam sobre Transição energética: problemas e soluções. A sessão é moderada por Iara Sobral. O último painel é dedicado ao Ecofeminismo e Ecologia descolonial e contará com intervenções de Andreia Galvão e Joana Bregolat, do Estado Espanhol. A moderação é de João Bernardo. Segue-se um jantar e convívio, pelas 20h, e uma performance artística, pelas 21h30.

Os trabalhos recomeçam no domingo, dia 27 de novembro, logo pela manhã, às 10h. "Petroliberais: a falácia do mercado salvador" é o tema da primeira sessão, apresentada por Vicente Ferreira e João Rodrigues e moderada por Lou Loução. Ainda de manhã, Leonor Canadas, do Climáximo, e Alexandre Abreu abordam a questão dos “Trabalhos para o clima”. O painel é moderado por Matilde Pinto.

Após o almoço, a partir das 14h30, Rita Calvário fala sobre “Ecossocialismo ou decrescimento”, numa conversa com moderação de Diogo Franco, e ainda há lugar para a sessão “Artivismo: Teatro do Oprimido”, com José Ricardo.

O último painel do dia, “Políticas ecossocialistas, a resposta à emergência climática”, começa às 16h15. As intervenções são de Vera Ferreira e Mariana Mortágua e a moderação de Gonçalo Filipe.

Termos relacionados Política
(...)