Está aqui

Astérix e Obelix voltam a falar an mirandés no livro “La Filha De Bercingetorix”

O novo livro da coleção Astérix foi editado no passado outubro e já tem tradução em 16 línguas. Com texto de Jean-Yves Ferri e ilustrações de Didier Conrad, a banda desenhada chegou agora às bancas numa versão traduzida em mirandês por Carlos Ferreira e José Pedro Ferreira. Texto publicado no Interior do Avesso.
Capa da tradução mirandesa do livro do mais recente livro da coleção Astérix.
Capa da tradução mirandesa do livro do mais recente livro da coleção Astérix.

“La filha de Bercingetorix” é o quinto livro da coleção editado pela ASA em mirandês, depois de “Asterix l goulés” (vol. 1: Astérix, o Gaulês), “Asterix l galaton” (vol. 25: O Grande Fosso), “L Papiro de César” (vol. 36: O Papiro de César), “Asterix an Eitália” (vol. 37: Astérix e a Transitálica). A editora não se fica por aqui, oferencendo no seu catálogo também uma versão de “O Principezinho”, “L Princepico” em mirandês.

A banda desenhada Astérix comemora o seu 60° aniversário com este livro, o 38º da coleção, com a primeira protagonista feminina de sua história. Segundo o autor Jean-Yves Ferri “inicialmente, tive a ideia de retratar o grande Vercingetorix. O problema é que isso poderia interferir demais na história, a verdadeira. Então, eu preferi procurar uma rapariga que teria sido filha dele, totalmente inventada. E o tema do álbum começou a correr em torno da adolescência”.

O mirandês é o segundo idioma oficial de Portugal desde 1999, um idioma que se conservou na região de Trás-os-Montes, na região dos “irredutíveis” mirandeses.

 

Texto publicado no Interior do Avesso.

Termos relacionados Cultura
(...)