Está aqui

“Vamos a caminho da 2ª volta”

Candidato apela a “realizar a utopia de vencer Cavaco”, e destaca que o candidato apoiado pelo PSD e pelo CDS/PP começa a demonstrar uma certa perturbação e um certo nervosismo. PCTP/MRPP decide apoiar Alegre.
"Muita gente começa a compreender agora aquilo que está verdadeiramente em jogo", diz Alegre

No comício deste domingo em Viana do Castelo, Manuel Alegre invocou a sua longa experiência de luta política e de luta eleitoral para se dizer convencido de que a sua candidatura está a caminho da segunda volta.

O candidato presidencial destacou: “O próprio Cavaco Silva começa a dizer coisas um pouco estranhas. Já chamou louco a um candidato, chamou medíocres a jovens que não estão na sua candidatura. Ele começa a demonstrar uma certa perturbação e um certo nervosismo porque começa a compreender que vai ter que disputar comigo a segunda volta das eleições presidenciais”

E prosseguiu: “Faltam oito dias. Muita gente não acreditou, muita gente teve dúvidas mas muita gente começa a compreender agora aquilo que está verdadeiramente em jogo. Eu estou aqui pela democracia que nós construímos”, enfatizou.

Alegre dirigiu-se ainda aos jovens, pedindo-lhes que “não se desinteressem” da política.

“Não se afastem da política porque se deixam a política a outros esses vão fazer a política contra os vossos interesses”, sublinhou.

Manuel Alegre disse ainda que ao apoio de várias forças políticas “hoje acrescentou-se Garcia Pereira e o PCTP/MRPP, que vem reforçar o leque de forças” que o apoiam.

MRPP: votar em Manuel Alegre para derrotar Cavaco Silva

Em comunicado, o partido dirigido por Garcia Pereira afirma que “é preferencialmente em torno de Cavaco Silva que a direita hoje se organiza” para preparar uma “alternativa musculada e de cariz fascista ao governo Sócrates, antes que este seja derrubado, como se impõe, pela força e combatividade da luta popular”. E recorda que “Cavaco Silva é, além disso, um encobridor activo e um beneficiário directo de uma das maiores fraudes financeiras que alguma vez ocorreu em Portugal (centrada no banco BPN).”

O comunicado afirma que “Alegre é o único candidato em condições de impor uma derrota a Cavaco Silva na segunda volta das eleições presidenciais. “O apoio oportunista, envergonhado e equívoco do PS a esta candidatura não deverá desmobilizar o voto dos democratas e patriotas à candidatura de Manuel Alegre. Esse voto deve ser dado maciçamente já no dia 23, para impedir uma eventual vitória de Cavaco Silva à primeira volta e para criar a mobilização necessária para derrotar o candidato da direita na segunda volta.”

Artigos relacionados: 

Comentários (4)