Está aqui

Cimeira da Nato em Portugal

Realiza-se em Lisboa nestas sexta e sábado a cimeira da Nato, que vai reunir quase 60 chefes de Estado e de governo do mundo. Ao mesmo tempo vai ocorrer ainda uma cimeira Europa/América e um encontro entre a NATO e a Rússia.
Foto de isafmedia, FlickR

A cimeira de Lisboa pretende definir um novo conceito estratégico da Nato que defina a sua acção à luz da nova ordem mundial, num momento em que a Aliança Atlântica está atolada no Afeganistão e sem soluções à vista para uma guerra que não tem data para acabar.

A Nato quer alterar o antigo conceito de uma aliança defensiva, norte-americana e europeia, para projectar-se no mundo como uma força militar capaz de intervir em qualquer lugar do planeta.

Com um poderio militar arrasador, contando, embora não formalmente, com uma presença em todo o mundo através das mais de setecentas bases dos EUA, a NATO reflecte a hegemonia norte-americana no mundo e age em função dos seus interesses estratégicos.

Neste dossier, discutimos a relação de Portugal com a Nato, a evolução da aliança diante dos objectivos do capitalismo global, e procuramos fazemos o ponto da situação da guerra do Afeganistão, com a ajuda de autores portugueses e internacionais.

Comentários (1)

Resto dossier

Cimeira da Nato em Portugal

Realiza-se em Lisboa nestas sexta e sábado a cimeira da Nato, que vai reunir quase 60 chefes de Estado e de governo do mundo. Ao mesmo tempo vai ocorrer ainda uma cimeira Europa/América e um encontro entre a NATO e a Rússia.

NATO, para que te quero?

A NATO tem sido o exército cuja divisa é o dólar, o braço armado do capitalismo “ocidental”, hoje capitalismo global.

A Estratégia Global dos EUA: Derrotar Potenciais Desafiadores na Eurásia

O ano de 2010 assinala o regresso de Washington à Ásia e, particularmente, a acções concertadas e engendradas para desafiar o seu maior rival económico do mundo: a China. Por Rick Rozoff

Impedir o triunfo dos porcos

É gente desta que Lisboa vai receber neste próximo fim de semana. Gente desqualificada perante qualquer auditório decente, gente que indignifica o nosso país e que devia suscitar o repúdio de um povo que fez, viveu e tem saudades do 25 de Abril.

Portugal e Nato: 60 anos de parceria

A cimeira de Lisboa não decidirá apenas sobre o futuro da Aliança Atlântica e dos seus membros. A nova reorganização mundial está também em cima da mesa. Reinventam a NATO para reinventar a guerra.

O braço militar da hegemonia dos EUA

Em todas as suas dimensões, a guerra é a política do Império para fora das suas fronteiras. Mas a guerra do Império não seria completa sem um braço militar – a NATO.

NATO avança na Europa de Leste

No século XXI, as forças armadas da Europa existem não para a defesa territorial, mas para missões da NATO e da UE no exterior. As bases militares são para alojar tropas estrangeiras, aeronaves e equipamento de outros Estados, particularmente dos EUA. Por Rick Rozoff

Os viciados na Guerra: 2016 e mais alguns

O actual elenco do Pentágono e do exército não consegue refrear-se. A guerra eterna está-lhes na massa do sangue. Esta é na verdade a definição de um vício – não na vitória, mas no próprio estado de guerra. Por Tom Engelhart

Os robôs de Obama estão a pôr-nos todos em perigo

Os Predadores e Ceifeiros estão a ser enviados pela CIA de Barack Obama, com o apoio de outros governos ocidentais, e apenas em 2009 mataram mais de 700 civis. Por Johann Hari, The Independent

Saindo do Afeganistão

As denúncias do Paquistão pelo Presidente Obama e pelo Primeiro-ministro britânico, David Cameron, por “promoverem o terror” fazem perder a noção de que não haverá paz no Afeganistão sem o envolvimento paquistanês. Por Patrick Cockburn