Está aqui

Sofia Roque

Investigadora e doutoranda em Filosofia Política (CFUL), ativista, feminista. Escreve com a grafia anterior ao acordo ortográfico de 1990

Artigos do Autor(a)

11 de Junho, 2012 - 00:07h

Em 2011, o aumento do número de Interrupções Voluntárias da Gravidez foi menor do que nos anos anteriores. Eis um exemplo dos números que contam contra as agendas da discriminação e perseguição das mulheres.

16 de Abril, 2012 - 00:04h

O filme de Nadine Labaki, “E agora, onde vamos?”, conta-nos uma doce comédia dramática e é também um exercício para a desconstrução do Outro e das fronteiras ténues que nos separam.

19 de Março, 2012 - 01:23h

A proposta de uma Safe House na Mouraria, em Lisboa, veio animar o debate sobre trabalho sexual. Discutamos então tabus e preconceitos e o direito a ter direitos laborais destes/as trabalhadores/as.

20 de Fevereiro, 2012 - 00:37h

O bolor das declarações de um certo Cardeal não chega para inverter a linha do tempo. O presente reclama direitos para além dos que a crise nos tira, como o direito à adoção por casais do mesmo sexo, que em forma de lei será discutido esta semana, no parlamento.

2 de Janeiro, 2012 - 02:02h

Estado Social, Segurança Social, saúde e escola públicas, protecção social, regulação laboral, cultura, igualdade, liberdade? Coisas do passado que só se manterão no futuro se disputarmos o presente.

28 de Novembro, 2011 - 02:31h

A poeira da política da austeridade entranha-se nas vidas difíceis como uma tempestade de areia que vem transformar o território da maioria das pessoas, alisando-o, tornando-o monótono, árido, sem vida.

13 de Junho, 2011 - 01:30h

A agenda feminista renova-se com os problemas que persistem. As questões relacionadas com o assédio sexual, o direito ao espaço público e a latente moral púdica e conservadora são hoje temas de intervenção.

3 de Junho, 2011 - 00:53h

A renovação extra dos contratos a prazo proposta pelo CDS é, na verdade, ilegal. Se a renovação é possível então o posto de trabalho existe, é permanente, e deveria corresponder a um contrato permanente. Adiar por um ano o despedimento só protege os patrões.

18 de Abril, 2011 - 01:29h

A igualdade na lei não chega para transformar a vida real. Hoje, em Portugal, as mulheres ainda despendem mais quatro horas do que os homens em trabalho não pago.

21 de Março, 2011 - 02:29h

A política é isso mesmo, agir e falar em conjunto disputando o centro do dissenso. O campo da polarização da relação de forças é a mobilização, a rua. 

Páginas