Está aqui

Helena Pinto

Dirigente do Bloco de Esquerda. Vereadora da Câmara de Torres Novas. Animadora social.

Artigos do Autor(a)

7 de Janeiro, 2015 - 21:59h

O medo não se imporá à democracia. Os mercados não esmagarão a liberdade. Angela Merkel e os seus aliados não se substituirão às cidadãs e aos cidadãos gregos. A mudança na Grécia é fator de esperança para a Europa, para os países do sul e em especial para Portugal.

4 de Dezembro, 2014 - 19:20h

O Governo tem preferido alugar automotoras a Espanha em vez de utilizar a EMEF para fazer a modernização das existentes em Portugal. As automotoras alugadas a Espanha são material que a própria Renfe já retirou de circulação.

24 de Setembro, 2014 - 17:13h

A privatização da Empresa Geral de Fomento é um mau negócio e negativa do ponto de vista económico. São décadas de investimento público que o Governo quer agora desbaratar.

14 de Maio, 2014 - 00:00h

A situação a que temos assistido em matéria de incêndios não pode continuar. O primeiro passo é recusar que esta realidade seja a “nova normalidade”. São necessárias medidas corajosas.

12 de Maio, 2014 - 00:27h

Nunca foi fácil defender uma mulher vítima de violência. Existem advogadas e também alguns advogados, mas sobretudo mulheres, que se empenham na sua defesa no Tribunal. Uma destas mulheres, advogada, morreu às mãos de um agressor e por isso mesmo convoca a nossa responsabilidade coletiva.

27 de Fevereiro, 2014 - 19:48h

Quais são as verdadeiras razões para se aceitar a adesão de uma ditadura à CPLP? A resposta é dolorosamente simples: Petróleo. Negócios.

5 de Fevereiro, 2014 - 19:54h

É tempo de abolirmos o amianto da vida da população portuguesa.

9 de Maio, 2013 - 00:07h

É tempo de Portugal voltar a dar um exemplo nas políticas de combate à toxicodependência. Por isso, apresentamos este Projeto-Lei, para legalizar o cultivo da canábis para consumo pessoal e criar o enquadramento legal que possibilite a criação de “Clubes Sociais de Canábis”.

31 de Janeiro, 2013 - 15:54h

O Novo Regime do Arrendamento Urbano é bem o exemplo da desproporção, da iniquidade, da discriminação, mas também da crueldade dirigida a um sector muito concreto da população – os mais idosos.

11 de Março, 2012 - 00:16h

O Ministro Mota Soares apresentou mais uma medida de apoio aos idosos: mudanças na lei vão permitir que os lares criem dez mil novas vagas. Já conhecíamos esta tática: onde antes cabiam três passam a caber cinco e onde cabia um, cabem dois.

Páginas