Está aqui

Adriano Campos

Sociólogo, dirigente do Bloco de Esquerda e ativista contra a precariedade.

Artigos do Autor(a)

15 de Julho, 2015 - 12:47h

A descrença na União Europeia como espaço democrático aumenta até dentro do campo conservador. A possibilidade de uma alternativa a esse centro político blindado encontrou um muro no último domingo.

22 de Junho, 2015 - 01:39h

Contem-nos a história toda. O desequilíbrio do euro fez disparar a dívida privada na Grécia. A troika foi um instrumento para salvaguardar os bancos privados europeus da exposição à dívida grega. A austeridade destruiu a economia e causou a insustentabilidade da dívida. Contem tudo.

4 de Junho, 2015 - 00:04h

Foi o primeiro governo do PS liderado por José Sócrates, que criou os Contratos de Emprego-Inserção, que já se dirigia aos beneficiários de RSI e desempregados. O dumping social, criticado, e tão bem, por Isabel Moreira tem uma paternidade reconhecida.

24 de Maio, 2015 - 16:05h

Porfírio Dias, membro do secretariado nacional do PS, retomou o debate à esquerda sobre a proposta de complemento salarial. Mas de que complemento falamos, afinal?

19 de Maio, 2015 - 13:07h

Há muito que não se via uma campanha assim. O documento dos economistas permitiu ao PS marcar a agenda política nestas últimas semanas, embora longe do impacto esperado e propalado pelo grupo de António Costa.

20 de Abril, 2015 - 21:52h

O “Observador” é um caso singular. É mais do que um jornal, pois assume campanhas que o campo austeritário marinou durante anos, mas não chega a ser uma plataforma política.

14 de Abril, 2015 - 15:11h

Há coisas que nunca mudam. Já sabemos que 25 ministros e secretários de Estado passaram pelo BES. Uma vida inteira de promiscuidade entre a banca e a política.

26 de Março, 2015 - 00:50h

Dois argumentos prejudicam o debate em torno do Rendimento Básico Incondicional (RBI), rejeitá-los é uma primeira necessidade para avançar.

2 de Março, 2015 - 00:12h

A certeza de que a direita portuguesa se apresentará coligada nas próximas eleições impõe a pergunta. Há espaço para o CDS na cena política portuguesa ou o regime que germina destes cinco anos de austeridade ditou a unificação da direita portuguesa?

20 de Fevereiro, 2015 - 23:15h

Cavaco Silva insiste na fábula, "os portugueses foram dos que mais contribuíram para o resgate grego".

Páginas