Está aqui

Adriano Campos

Sociólogo, dirigente do Bloco de Esquerda e ativista contra a precariedade.

Artigos do Autor(a)

20 de Abril, 2015 - 21:52h

O “Observador” é um caso singular. É mais do que um jornal, pois assume campanhas que o campo austeritário marinou durante anos, mas não chega a ser uma plataforma política.

14 de Abril, 2015 - 15:11h

Há coisas que nunca mudam. Já sabemos que 25 ministros e secretários de Estado passaram pelo BES. Uma vida inteira de promiscuidade entre a banca e a política.

26 de Março, 2015 - 00:50h

Dois argumentos prejudicam o debate em torno do Rendimento Básico Incondicional (RBI), rejeitá-los é uma primeira necessidade para avançar.

2 de Março, 2015 - 00:12h

A certeza de que a direita portuguesa se apresentará coligada nas próximas eleições impõe a pergunta. Há espaço para o CDS na cena política portuguesa ou o regime que germina destes cinco anos de austeridade ditou a unificação da direita portuguesa?

20 de Fevereiro, 2015 - 23:15h

Cavaco Silva insiste na fábula, "os portugueses foram dos que mais contribuíram para o resgate grego".

13 de Fevereiro, 2015 - 17:33h

Esta semana ficamos a saber que os concursos públicos para a Segurança Social foram uma invenção à moda da direita portuguesa: trezentos candidatos, cem entrevistas e no final ganham os do PSD e CDS.

1 de Fevereiro, 2015 - 00:01h

Ainda se lembram do milagre económico anunciado por Paulo Portas? Pois é. Um ano depois, morreram os heróis da epopeia em que se transformou a recuperação económica portuguesa.

22 de Janeiro, 2015 - 00:51h

Dois mitos dominaram esta última semana de campanha eleitoral grega. E os seus cantos já se ouvem em Portugal.

13 de Janeiro, 2015 - 00:57h

Será possível? A tragédia do Charlie Hebdo reavivou o debate sobre os limites à liberdade de expressão, que muitos trataram de empurrar para o pantanoso terreno do "choque de civilizações".

8 de Janeiro, 2015 - 00:12h

A Auto-Estradas do Litoral Oeste representou um custo público com os encargos brutos, que até 2038 podem ultrapassar os 2 mil milhões de euros. Nos documentos desta PPP destacam-se duas assinaturas: a do atual Secretário de Estado, Sérgio Monteiro, e a da sua assessora Teresa Falcão.

Páginas