Está aqui

Advogado de Manning pede fim de isolamento

Soldado norte americano acusado de passar informações confidenciais ao Wikileaks foi sujeito a condições de encarceramento mais restritas, sendo privado da única hora de que dispunha para exercício diário e tendo-lhe sido retirada toda a sua roupa. Defesa pede fim de isolamento.
Porta-voz de Quantico, afirmou ao Washington Post que Manning foi colocado em custódia máxima porque, segundo as autoridades, “a fuga pode representar um risco para a vida, a propriedade ou a segurança nacional”.

Apesar de as avaliações psiquiátricas concluírem que Bradley Manning não incorre em risco de suicídio e que não existiria sequer justificação para mantê-lo sobre condições mais restritivas com o argumento de que este poderia auto-lesionar-se, Manning foi privado da única hora de que dispunha para exercício diário e foi-lhe retirada toda a sua roupa, com excepção das peças de roupa íntima.

Segundo relatou David Coombs, advogado de Manning, na passada quarta-feira, e contra a recomendação de dois psiquiatras forenses, James Averhart, comandante da base militar de Quantico, determinou que Bradley Manning deveria ser sujeito a um regime de encarceramento mais restritivo, sobre o argumento de que existiria o risco de suicídio.

Bradley Manning, de 23 anos, foi “despojado de toda a sua roupa, com excepção das suas cuecas. Os seus óculos graduados foram-lhe retirados. Ele foi forçado a permanecer em cegueira total, com excepção dos momentos em que lhe é permitido ler ou ver televisão”, afirmou Coombs.

Perante a deterioração das condições de encarceramento do seu cliente, David Coombs apresentou uma queixa ao comandante da base militar de alta segurança no estado da Virginia, Estados Unidos, contra as condições da sua detenção, isolamento e vigilância constante dos guardas.

O advogado de Manning pretende que o seu cliente seja colocado em condições de encarceramento menos drásticas e retirado da cela de isolamento.

O primeiro tenente Scott Villiard, porta-voz de Quantico, afirmou ao Washington Post que Manning está a ser tratado como qualquer outro recluso que tenha a mesma classificação – custódia máxima ou prevenção de lesões – e que o soldado norte-americano foi colocado em custódia máxima porque, segundo as autoridades, “a fuga pode representar um risco para a vida, a propriedade ou a segurança nacional”.

Termos relacionados wikileaks, Internacional
(...)