Está aqui

Vigilantes

Imagem publicada nas redes sociais do Bloco de Esquerda do Porto.

Vigilantes da Câmara do Porto mantêm trabalho

Fevereiro 12, 2024

Executivo municipal foi unânime pela anulação da adjudicação do serviço de vigilância à Prestibel, que recusava manter os atuais vigilantes. A vereadora bloquista Maria Manuel Rola diz que foi uma “grande vitória dos trabalhadores”.

Vigilantes da CM do Porto alcançam nova vitória

Fevereiro 9, 2024

Na sequência da mobilização dos trabalhadores e da pressão do Bloco, o executivo propõe para a reunião da próxima segunda-feira a revogação da adjudicação de serviços de segurança à Prestibel, que se recusa a cumprir a lei.

Vigilantes manifestaram-se em frente à Câmara do Porto

Janeiro 29, 2024

Após à recusa da Prestibel em manter os trabalhadores depois de ter ganho o concurso para a concessão do serviço, o protesto visou a defesa dos postos de trabalho face ao incumprimento da lei por parte da empresa.

Câmara Municipal do Porto.

Vigilantes da Câmara do Porto lutam pelos postos de trabalho

Janeiro 28, 2024

Com mudança de concessão, a empresa Prestibel recusa-se a cumprir a lei e a assumir os cerca de 140 vigilantes afetos aos edifícios da Câmara Municipal do Porto. A mobilização dos trabalhadores levou agora o município a travar entrada da empresa. Bloco exige decisão estável e com todos os direitos.

Centro de Emprego de Loulé

Vigilantes da Ronsegur denunciam novos abusos no Algarve

Novembro 22, 2023

A empresa que presta serviços de vigilância a instalações de organismos do Ministério do Trabalho no Algarve pretende deixar de pagar feriados, impor trabalho extraordinário não declarado e suprimir parte do salário aos vigilantes. Bloco voltou a questionar o Governo sobre a situação.

Centro de Emprego de Loulé

Abusos laborais e intimidação persistem em empresa de vigilância contratada pelo Estado

Julho 30, 2022

Ronsegur, que assegura serviços em organismos tutelados pelo Ministério do Trabalho, não cumpre a lei e desautoriza o governo, recusando pagar valor integral de subsídios, impondo horários excessivos e desrespeitando marcação de férias. Bloco frisa que ministério tem o dever de agir de imediato.

Centro de Emprego de Loulé

Vigilantes no Ministério do Trabalho no Algarve ameaçados de corte nos subsídios e horários ilegais

Maio 20, 2022

Cerca de 70 vigilantes do Ministério do Trabalho no Algarve estão a ser pressionados pela nova empresa que assume o serviço a partir de junho. Ronsegur recusa pagar parte dos subsídios de férias e Natal e quer impôr horário acima do previsto na lei. Mais um caso de abuso no contexto da troca de empresas de segurança privada contratadas pelo Ministério.

Trabalhadores têm denunciado a empresa Ronsegur de cometer abusos laborais – imagem lisboa.pt

Abusos da Ronsegur: Moedas não respondeu, Beatriz insiste

Dezembro 15, 2021

A vereadora bloquista Beatriz Gomes Dias pergunta ao Presidente da Câmara de Lisboa que diligências o executivo já desenvolveu sobre os abusos laborais da empresa a quem o município paga seis milhões de euros.