You are here

Mulheres recebem em média menos 14,4% de salário do que os homens

Segundo o Barómetro das diferenças remuneratórias entre mulheres e homens, do Gabinete de Estudos e Planeamento do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, em Portugal as mulheres ganham em média menos 149 euros do que os homens.
Manifestação feminista. Março de 2019.
Manifestação feminista. Março de 2019.

Entre 2017 e 2018, a diferença salarial entre homens e mulheres em Portugal diminuiu 0,4%. Em oito anos, a diminuição foi de 3,6%. Os últimos dados do Barómetro das diferenças remuneratórias entre mulheres e homens, realizado pelo Gabinete de Estudos e Planeamento do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, indicam assim que há diminuição na diferença salarial de género mas que é esta é muito ligeira.

Estes números são referentes ao ano de 2018. Nesse ano, as mulheres ganharam em média, menos 14,4% do que os homens. Isto significa uma diferença de 149 no salário-base médio bruto. Os homens têm uma média salarial de 1035 euros, as mulheres de 886.

As diferenças nos salários de base são, contudo, habitualmente menores do que as diferenças globais, depois de suplementos salariais e horas extraordinárias.

O barómetro das diferenças remuneratórias entre mulheres e homens utiliza ainda um outro indicador a que chama gender pay gap ajustado. Trata-se da ponderação que elimina fatores como antiguidade ou habilitações. Segundo este, a diferença salarial seria de 11,1% e teria recuado apenas 0,1% num ano.

A análise comparativa mostra que a diferença é menor em setores como a vigilância, portaria e os call center. Pelo contrário, é maior nas organizações internacionais sediadas no país. Nestas, a diferença chega aos 40,8%. As diferenças variam entre os 7,5% na hotelaria, os 10,5% no comércio e os 15,8% na indústria.

Termos relacionados Sociedade
(...)