Está aqui

João Fraga de Oliveira

Inspector do trabalho aposentado. Escreve com a grafia anterior ao “Acordo Ortográfico”

Artigos do Autor(a)

18 de Janeiro, 2019 - 22:26h

Lembrando com Cristophe Dejours, que “trabalhar é viver com os outros”, a perseverança desta trabalhadora, Cristina Tavares, merece não apenas solidariedade mas, mesmo, gratidão dos Outros.

16 de Janeiro, 2019 - 10:21h

No dia 31 de Dezembro, à meia-noite, (quase) toda a gente parou (mesmo que rodopiando num baile) a separar 2018 de 2019. “Ano Velho”, “Ano Novo”. Tendemos a classificar, a categorizar, a separar tudo.

19 de Dezembro, 2018 - 14:46h

Do ponto de vista de qualquer cidadão, o que interessa acentuar é que, ponderado o condicionalismo actual, a Protecção Civil é (está) um domínio complexo.

5 de Dezembro, 2018 - 22:03h

“Batalhar” por um “emprego de qualidade” sem “batalhar” pela melhoria das condições de trabalho e de salários é, mesmo sendo essa “batalha” só na “Quadratura do Círculo”, como “batalhar” pela ... “circulatura” do quadrado.

17 de Novembro, 2018 - 14:40h

O que aqui se visa é chamar a atenção para um domínio social que, para além de do SNS ser suporte, também muito solicita a sua missão, organização, profissionais de saúde e meios.

13 de Novembro, 2018 - 14:52h

Certas primeiras páginas também se permitem fazer “greve” a certos conteúdos ou, pelo menos, ao seu tratamento (mais) completo para ser (mais) isento e imparcial.

8 de Novembro, 2018 - 22:36h

É óbvio que sim, pelo quanto é denunciada a referida intensificação do trabalho e a falta de profissionais de saúde no SNS.

12 de Outubro, 2018 - 19:25h

Com muita pompa e circunstância, foram inauguradas as novas instalações da "escola de negócios", perdão, New School of Business, sendo mais explícito (e em português ...) Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa.

29 de Setembro, 2018 - 10:47h

[O Tribunal] decidiu que os violadores, como criminosos, poderiam ficar em liberdade com pena suspensa”. Do ponto de vista da Justiça: [os juízes] enganaram-se. Redondamente, enganaram-se.

25 de Setembro, 2018 - 15:18h

No trabalho, ninguém está subordinado pessoalmente a outrem, aos seus caprichos, muito menos ao seu sadismo.

Páginas