Está aqui

Joana Mortágua

Deputada e dirigente do Bloco de Esquerda, licenciada em relações internacionais.

Artigos do Autor(a)

22 de Junho, 2019 - 15:34h

O sonho dos Mello ou da Luz Saúde é que não haja uma única lei em Portugal que determine a gestão exclusivamente pública do SNS, uma via verde para as PPP.

14 de Junho, 2019 - 20:16h

A fantochada judicial cumpriu o seu maior objetivo: concluir o golpe contra o Governo de Dilma Rousseff, afastar o PT do poder e garantir que Lula ficasse longe das urnas.

8 de Junho, 2019 - 21:38h

Esses centristas de muitas cores que reconhecem Macron como líder não entendem que quem deixou o povo e o planeta nas mãos dos extremistas foram os mercados que eles próprios protegeram e deixaram à solta.

24 de Maio, 2019 - 11:54h

O barco acabou por não sair e os 180 passageiros ficaram em terra. Como a Soflusa não conseguiu encontrar solução, 20 desses passageiros acabaram por dormir no terminal do Terreiro do Paço.

17 de Maio, 2019 - 20:13h

O pior é que, aparentemente, no país de Berardo é possível acumular uma fortuna em fundações que não pagam um cêntimo de impostos sobre os lucros mas recusar pagar o que deve.

11 de Maio, 2019 - 21:26h

Com as sondagens para as europeias a correrem mal e a sentir a maioria absoluta cada vez mais distante, o Governo resolveu montar uma farsa. Indiferente à consequência de atiçar o país contra os professores da Escola Pública com base em manipulações.

4 de Maio, 2019 - 10:22h

Mesmo com a entrada dos odiosos no Congresso, uma tendência que é preciso travar, é inevitável que por toda a Europa se fale na exceção ibérica. Com uma diferença em relação a Portugal: a geringonça tem maioria, será que Sánchez arranja maioria?

26 de Abril, 2019 - 22:57h

É preciso que as propostas consensualizadas entre o Bloco e o Governo recolham apoio de todos os partidos, incluindo do PS, que agora hesita perante as migalhas deixadas pelo Presidente.

13 de Abril, 2019 - 15:03h

A submissão total de Trump aos interesses de Israel foi o maior trunfo que a extrema-direita sionista teve nestas eleições. Mais do que mandatário, o Presidente dos EUA foi o mordomo de Netanyahu.

5 de Abril, 2019 - 10:22h

O governo quer ir além das metas de Bruxelas, por isso prefere ter mil milhões de folga orçamental a investir no reconhecimento das carreiras ou a reforçar o SNS. Felizmente, a Anita não precisou de uma consulta.

Páginas