Está aqui

Joana Mortágua

Deputada e dirigente do Bloco de Esquerda, licenciada em relações internacionais.

Artigos do Autor(a)

26 de Fevereiro, 2021 - 15:15h

Ao longo da pandemia, tanto no início do ano presencial como no confinamento escolar em janeiro, o que saltou à vista foi a resiliência das escolas e a falta de preparação do Governo.

19 de Fevereiro, 2021 - 10:59h

As casas reais são incompatíveis com a democracia porque estão acima dela, os únicos a quem está prometida impunidade por crimes cometidos contra o povo e cuja manutenção do privilégio justifica perseguições e censuras que nunca serão aceitáveis em regimes em que a chefia do Estado é eleita democraticamente.

12 de Fevereiro, 2021 - 10:07h

A defesa do SIM no referendo do aborto ensinou-me que os direitos fundamentais não se regateiam, não se moderam, não se referendam, conquistam-se nem que seja pela força popular da democracia.

7 de Fevereiro, 2021 - 15:30h

Esta seria uma oportunidade para prolongar o suspense até ao final do artigo mas sinto-me na obrigação de um spoiler alert: o Ministro das Finanças é João Leão.

22 de Janeiro, 2021 - 15:34h

Milagres? Não há. Portugal chegou a dezembro de 2020 como um dos países que menos gastos extra fez na Saúde por causa da covid-19.

15 de Janeiro, 2021 - 15:54h

A Escola Nacional de Saúde Pública publicou um estudo em que fica claro que os mais jovens são os que relatam uma maior degradação da saúde mental por causa do isolamento.

9 de Janeiro, 2021 - 16:12h

A Marisa reconhece a luta da geração mais precária de sempre, a que vive mais intensamente as conquistas do século XXI que agora estão sob fogo do ultra-conservadorismo.

2 de Janeiro, 2021 - 22:05h

Foi a gabarolice que os traiu. Se não fosse a vaidade dos caçadores nunca teríamos sabido que tipo de gente abate 540 veados, javalis e gamos que não têm para onde fugir nem por onde se esconder.

19 de Dezembro, 2020 - 12:44h

O novo projeto apresentado pela extrema-direita não é um choque com o capitalismo, é um choque com os direitos humanos e a democracia que protegem os excluídos.

11 de Dezembro, 2020 - 12:01h

A criminalização da pobreza tem salvo conduto do Presidente Bolsonaro, um delinquente com ligações comprovadas às milícias, aos traficantes e aos corruptos, e é com esse mandado que cada PM (polícia militar) entra numa favela de fuzil na mão.

Páginas