Está aqui

Catarina Martins

Coordenadora do Bloco de Esquerda. Deputada. Atriz.

Artigos do Autor(a)

7 de Junho, 2020 - 09:58h

No dia do último adeus à escritora, publicamos o artigo de homenagem que a coordenadora do Bloco escreveu aquando do seu falecimento. As palavras de Maria Velho da Costa em 1976 são o mote para olhar para a condição feminina num tempo de “pandemia e de medo”.

1 de Maio, 2020 - 08:56h

Esta semana o Bloco organizou uma conferência online, com dezenas de especialistas de vários quadrantes. Da diversidade de propostas, emerge uma ideia clara: nada seria mais errado do que confundir recuperação com regresso ao passado.

24 de Setembro, 2019 - 11:08h

Caro Manuel Alegre, li com gosto a sua carta no Público. Sei que divulga em todas as eleições um manifesto de apoio ao seu partido e é justo que o faça. Mas, ao tomar-me como alvo, comete dois erros sobre os quais quero conversar consigo.

23 de Agosto, 2019 - 10:43h

O governo tem de acabar com os serviços mínimos imediatamente. A Ryanair não pode ter um estatuto de impunidade.

23 de Maio, 2019 - 16:33h

Não é a fruta da época, bem sei, não é da Europa criativa nem do absurdo artigo 13. Mas é da nossa vida de todos os dias, daquele direito constitucional de acesso à Cultura em todo o território e do que se faz tarde.

5 de Setembro, 2018 - 22:02h

Responsabilidade é apresentar soluções para problemas, responder às urgências das pessoas, e ir até ao fim.

22 de Julho, 2018 - 11:50h

Teve intervenção política por inteiro até ao fim. Perguntou, sugeriu, alertou. Discutimos tudo o que ia acontecendo, nenhum tema deixou de o ocupar.

13 de Julho, 2018 - 16:19h

Afundado no absurdo consenso europeu, é cada vez mais difícil ao governo explicar as suas escolhas europeias.

26 de Março, 2018 - 22:39h

Falta ainda muito para recuperar direitos destruídos no período da troika e não há sociedade que recupere dignidade e democracia se tudo isso ficar à porta das empresas.

23 de Dezembro, 2017 - 16:57h

A reestruturação da dívida, a nacionalização de empresas estratégicas e a política orçamental contra-cíclica de que o país precisa exigem uma postura em contracorrente com as orientações das instituições europeias.

Páginas