Está aqui

Portugal juntou vozes e corpos pelas mulheres e pelo povo do Afeganistão

Tainara Machado explicou ao Esquerda.net que o movimento A Coletiva aderiu ao apelo internacional da Revolutionary Association of the Women of Afghanistan (RAWA), manifestando a sua solidariedade para com as mulheres e o povo do Afeganistão em Lisboa, Porto e Vila Real.
Foto Esquerda.net.

Contra o imperialismo, o militarismo, o fundamentalismo e o fascismo Lisboa, Porto e Vila Real disseram “presentes”. Em declarações ao Esquerda.net, Tainara Machado, representante d'A Coletiva em Lisboa,  alertou que não podemos deixar cair no esquecimento a situação das mulheres e do povo afegão, que estão a ser confrontados com retrocessos nos direitos conquistados.

Ao som de palavras de ordem como “Mexeu com uma, mexeu com todas”, “Justiça machista, resistência feminista”, e ilustrada com cartazes de solidariedade, a iniciativa exigiu a ação da comunidade internacional, que deve recusar-se a reconhecer “um governo talibã, que não tem qualquer legitimidade além da força bruta que lidera e que aterroriza o povo do Afeganistão, raparigas e mulheres em particular”.

A “abertura imediata de corredores humanitários para apoiar as pessoas do Afeganistão”, bem como o “fim das políticas de comércio de armas e o complexo militar industrial, que lucra com as guerras em curso no Afeganistão e em todo o mundo” são algumas das reivindicações do movimento.

Lisboa:

Porto:

Vila Real:

 

Termos relacionados Sociedade
(...)