Está aqui

Paulo Portas contratado pela Mota Engil

A construtora contratou o ex-governante do CDS para presidir ao seu Conselho Internacional. Questionado pelo Expresso sobre eventuais incompatibilidades, Portas responde: “Lutei por eles lá fora, como lutei por ’n’ outras empresas…”
Paulo Portas já tem uma placa com o seu nome numa das obras da Mota Engil no México desde junho de 2013. As instalações administrativas da concessionária da autoestrada Perote-Xalapa foi inaugurada por si e pelo seu novo patrão, António Mota. Foto Saul Ramirez

A notícia foi dada esta segunda-feira  pela edição online do Expresso: Paulo Portas irá presidir ao Conselho Internacional da Mota Engil, um órgão de “aconselhamento estratégico” com os olhos postos sobretudo na América Latina, um destino empresarial que Paulo Portas conhece bem dos tempos de vice-primeiro-ministro.

Foi nessa qualidade que Portas acompanhou muitas empresas, incluindo a Mota Engil, em “missões empresariais” a vários países. Mas os novos patrões de Paulo Portas “não iam, como não ia nenhuma, a convite meu. Vi lá fora aquilo que eles são capazes de fazer e de ganhar. Lutei por eles lá fora, como lutei por ‘n’ outras empresas”, afirmou o ex-líder do CDS ao Expresso.

Às suas novas funções ao serviço da Mota Engil, Paulo Portas irá juntar este mês um programa de comentário na TVI. Em abril, o antigo governante já aceitara o convite do grupo Pinto Basto para o cargo de vice-presidente da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa.

Portas e Mota Engil juntos no México

Este ano, o México será o maior mercado da Mota Engil, com uma faturação de 500 milhões de euros, destronando Angola, onde a crise ditou a quebra de atividade da construtora. Um dos contratos no México foi assinado em outubro de 2014, na presença de Paulo Portas. No regresso dessa viagem, em que foi condecorado pelo governo mexicano, o então vice-primeiro-ministro classificou-a como “uma missão e peras”, também por ter visto desbloquear-se um problema na exportação de pera e maçã portuguesa para o México.

Paulo Portas e a Mota Engil tinham já cruzado o seu caminho no México um ano antes, em junho de 2013. O programa do primeiro dia incluiu a visita ao Estado de Veracruz (na foto), onde Portas inaugurou um edifício de apoio à obra da construtora portuguesa – uma estrada de 60 quilómetros com 16 viadutos e um túnel de 90 metros. No seu discurso, António Mota saudou o reconhecimento da qualidade da obra, que permitiria à sua construtora aumentar o número de encomendas no México.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política
(...)