Está aqui

Sondagens apontam derrota dos partidos do governo e subida da extrema-direita

As sondagens para as eleições legislativas de 15 de março de 2017 apontam para um terramoto eleitoral, com a derrota dos dois partidos do governo da austeridade (direita liberal e trabalhista) e para que o principal partido da extrema-direita se torne o primeiro partido da Holanda.
A 15 de março é eleito o parlamento da Holanda, com 150 deputados. Atualmente, há 11 partidos com representação parlamentar
A 15 de março é eleito o parlamento da Holanda, com 150 deputados. Atualmente, há 11 partidos com representação parlamentar

Derrota dos partidos do governo da austeridade

No próximo dia 15 de março de 2017, realizam-se eleições legislativas na Holanda.

As sondagens apontam que o VVD, o partido da direita liberal que é liderado pelo atual primeiro-ministro Mark Rutte, eleja entre 22 e 29 deputados, quando tem atualmente 41. E apontam, que o Partido Trabalhista, a que pertence o conhecido presidente do Eurogrupo e ministro das Finanças da Holanda Jeroen Dijsselbloem, tenha uma derrota estrondosa com a redução da sua bancada parlamentar de 38 lugares para entre 10 e 17.

Estas previsíveis quedas mostram um crescente e significativo descontentamento com a política de austeridade seguida por esta coligação, nomeadamente com os cortes orçamentais (sobretudo na saúde) e o prolongamento da idade da reforma. Os resultados dessa política têm sido negativos para a maioria da população, com piores condições de vida e um elevado desemprego, mais de 500 mil pessoas numa população de 17 milhões.

Subida da extrema-direita

As sondagens apontam também para uma subida da extrema-direita, com o PVV, liderado por Geert Wilders, a poder tornar-se no primeiro partido da Holanda. O PVV obteve 15 mandatos nas últimas eleições legislativas (setembro 2012) e as sondagens preveem que mais que duplique o número de parlamentares, obtendo entre 26 e 35 mandatos. De realçar que todas as sondagens apontam que o PVV se torne o maior partido da Holanda.

O PVV é um partido de extrema-direita, xenófobo e racista, nacionalista e reacionário. Tem excelentes relações com a Frente Nacional de França, o UKIP da Grã-Bretanha, a Liga Norte da Itália e a atual administração Trump dos Estados Unidos.

A subida da extrema-direita revela pois que a par do descontentamento com as políticas de austeridade, na população holandesa também têm crescido o medo e a xenofobia.

Verdes e 50 Plus também podem subir significativamente

As sondagens preveem ainda subidas significativas para a Esquerda Verde, que alcançou 4 mandatos em 2012, e que poderá obter em março entre 12 e 19.

Também o 50 Plus, partido dos reformados (do centro), que poderá passar de 2 deputados para de 7 a 11. É de notar que a idade da reforma tem vindo a subir, e passará de 65 para 67 anos.

O Partido Socialista (SP), de esquerda e que integra o GUE/NGL no Parlamento Europeu, obteve 15 mandatos em 2012 e as atuais sondagens preveem uma ligeira queda, alcançando entre 10 e 15 mandatos.

As sondagens apontam também para uma subida do Partido dos Animais (um partido de esquerda) de 2 mandatos para 3 a 5; do CDA (democracia-cristã) e D66 - Democratas 66 (centro-liberal).

As sondagens são, como se sabe, indicadores e não resultados finais. Nas eleições holandesas de 2012 (legislativas) e de 2014 (europeias) as sondagens apontavam para grandes mudanças eleitorais (nomeadamente, a subida do VVD) que não chegaram a acontecer.

Sondagens sobre eleições legislativas na Holanda (janeiro 2017)

Eleições

Sondagens

VVD

PvdA

PVV

SP

CDA

D66

CU

GL

SGP

PvdD

50 +

Outros1

12 set 2012

Últimas eleições

41

38

15

15

13

12

5

4

3

2

2

0

2 fev 2017

Ipsos

24

11

28

12

19

17

5

14

4

5

10

1

1 fev 2017

Tns Nipo

22

10

35

14

16

15

6

15

3

3

10

1

31 jan 2017

I&O Research

25

12

26

13

14

15

7

18

4

5

9

2

30 jan 2017

De Stemming

24

12

31

15

17

16

6

14

3

3

8

1

29 jan 2017

Peil

24

10

33

11

16

14

5

16

3

4

10

4

22 jan 2017

Peil

24

10

33

11

16

14

5

16

3

4

10

4

19 jan 2017

Ipsos

27

11

27

11

18

18

6

12

5

4

10

1

17 jan 2017

Tns Nipo

29

12

30

13

16

15

6

14

3

3

9

0

16 jan 2017

De Stemming

23

11

29

15

18

15

7

13

4

5

9

1

16 jan 2017

I&O Research

26

17

26

10

15

13

5

19

4

5

7

3

15 jan 2017

Peil

23

10

34

11

16

14

5

16

3

4

10

4

8 jan 2017

Peil

23

10

35

11

15

14

5

14

3

5

11

4

Fonte: wikipedia em inglês

Lista de Partidos Políticos da Holanda

VVD – Partido popular para a Liberdade e a Democracia (direita liberal)

PvdA – Partido do Trabalho (centro, social-democrata)

PVV – Partido para a Liberdade (extrema-direita)

SP – Partido Socialista (esquerda)

CDA – Apelo Democrata Cristão (direita, democracia-cristã)

D66 - Democratas 66 (centro, liberais)

CU – União Cristã (direita, democracia-cristã, protestante)

GL – Esquerda Verde (centro-esquerda)

SGP – Partido Político Reformado (extrema-direita, calvinismo ortodoxo)

PvdD – Partido pelos Animais (esquerda, direitos dos animais)

50+ (50PLUS) – 50 Mais – (centro, direitos dos reformados)


1 Outros partidos, nomeadamente, PP (Partido Pirata), Denk (esquerda, defensor dos imigrantes, criado em novembro de 2014), VNL (Pela Holanda, extrema-direita liberal), FvD (Fórum Democrático, extrema-direita).

(...)

Resto dossier

Amsterdam, Holanda - Foto de Hansphoto/flickr

Eleições na Holanda: da tolerância à extrema-direita?

A 15 de março têm lugar as eleições parlamentares na Holanda. Todas as sondagens preveem que o partido de extrema-direita de Wilders vença as eleições e que os partidos do atual governo, liberais de direita de Mark Rutte e trabalhistas de Dijsselbloem sejam derrotados. Dossier organizado por Carlos Santos.

A 15 de março é eleito o parlamento da Holanda, com 150 deputados. Atualmente, há 11 partidos com representação parlamentar

Sondagens apontam derrota dos partidos do governo e subida da extrema-direita

As sondagens para as eleições legislativas de 15 de março de 2017 apontam para um terramoto eleitoral, com a derrota dos dois partidos do governo da austeridade (direita liberal e trabalhista) e para que o principal partido da extrema-direita se torne o primeiro partido da Holanda.

Tweed Kamer - O parlamento da Holanda tem 150 deputados

Holanda: sistema eleitoral e partidário

11 partidos têm atualmente representação parlamentar na Holanda. Os governos são normalmente formados por coligações de dois ou mais partidos. Ao longo de décadas os governos têm sido liderados por democratas-cristãos (CDA), trabalhistas (PvdA) e, na última década, liberais de direita (VVD).

Geert Wilders, líder do partido holandês de extrema-direita da Holanda - Partido pela Liberdade (PVV)

Holanda: Extrema-direita cresce com islamofobia

Todas as sondagens preveem que, nas próximas eleições de março de 2017, o PVV de Wilders tornar-se-á o maior partido no parlamento holandês. Este partido de extrema-direita assenta a sua política, em primeiro lugar, num discurso islamofóbico e em campanhas anti-imigração.

Holanda, cínico paraíso fiscal

O mesmo ministro holandês, Jeroen Dijsselbloem que pressionou Espanha e Grécia a adotarem as medidas de austeridade tem transformado a Holanda num grande paraíso fiscal. Artigo de Vicenç Navarro, publicado em abril de 2016