Está aqui

Álvaro Arranja

Professor e historiador.

Artigos do Autor(a)

18 de Junho, 2008 - 00:00h

Quem não conhecesse a Europa e olhasse para a história dos europeus de futebol, pensaria que, em 2008, a competição está a ser organizada por dois países pobres que só podem dispor de 4 estádios cada, na sua maioria já usados. Em 2004, tinha sido diferente, um país rico tinha disponibilizado 10 estádios, 9 deles completamente novos e com bancadas de maior dimensão.

25 de Maio, 2008 - 00:00h

Campeões da desigualdade na União Europeia... somos também líderes nos silêncios e nos tabus de uma comunicação social enfeudada ao poder económico. Pensar nos motivos que levam ao aumento das desigualdades...nem pensar!

14 de Abril, 2008 - 00:00h

Um roubo perfeitamente legalizado atinge cada português que se dirija a uma bomba de gasolina. Ao contrário do que nos querem fazer crer, são as margens de lucro cada vez maiores que nos fazem pagar os combustíveis mais caros da Europa, não os impostos ou o preço do barril de petróleo.

19 de Fevereiro, 2008 - 00:00h

Uma total ausência de princípios caracteriza o mundo dominado pelo império americano. O Kosovo é o último exemplo...
No mundo abundam os exemplos de territórios onde existem povos com língua, cultura e tradições históricas autónomas, aos quais é negado o direito à autodeterminação e à independência.

30 de Janeiro, 2008 - 00:00h

"Meus filhos ficam pobríssimos; não tenho nada para lhes legar senão o meu nome e o respeito e compaixão pelos que sofrem. Peço que os eduquem nos princípios da liberdade, igualdade e fraternidade que eu comungo e por causa dos quais ficarão, porventura, em breve, órfãos."

8 de Janeiro, 2008 - 00:00h

A anulação do Lisboa-Dakar, baseada em informações do Governo francês, é mais um episódio de uma estratégia global da promoção do medo do "árabe integrista e terrorista", arma fundamental na ascensão de Sarkozy ao poder.

15 de Dezembro, 2007 - 00:00h

Se o Ministério dá 100 para contratar um professor, este só recebe 50 e o restante vai para o bolso dos beneficiários do negócio. Os professores recebem salários baixíssimos (como é normal nas empresas de trabalho temporário) mas o Estado paga bem às empresas que os contratam.

28 de Novembro, 2007 - 00:00h

No passado sábado, Cavaco Silva interrogava-se sobre os motivos da baixa taxa de natalidade em Portugal, mostrando-se surpreendido com tal realidade.

Páginas