Lutas estudantis contra a ditadura

30 de setembro 2020 - 13:00
PARTILHAR

Apesar da natureza elitista do ensino superior durante o Estado Novo, desde cedo que o regime se teve de confrontar com protestos estudantis. A partir de meado da década de 1950, eles vão atingir um caráter continuado e em progressiva radicalização. As chamadas "crises académicas" - de 1957/58, de 1962, de 1965, de 1969 - são erupções mais visíveis dessas dinâmicas contestatárias crescentes, que se prolongaram até à queda do regime. Apesar de nem sempre reconhecido, o seu papel no desgaste do regime foi evidente. Em conversa com a historiadora Maria Manuela Cruzeiro, discutimos esta semana as lutas estudantis contra o estado novo. A apresentação e moderação ficaram a cargo de Fernando Rosas e Miguel Cardina. 

Para não perderes nenhum programa, subscreve o Convocar a História via iTunesSpotifyDeezer ou RSS


Outros podcasts no esquerda.net

Música portuguesa n'Os Cantos da Casa: subcreve via iTunesSpotifyDeezer ou RSS.

Notícias canábicas no Quatro e Vinte: subscreve via iTunesSpotifyDeezer ou RSS.

Leituras longas de contos e artigos no Alta Voz: subscreve via iTunesSpotifyDeezer ou RSS.

Sons de sessões públicas e conferências no Mais Esquerda: Subscreve via iTunesSpotifyDeezer ou RSS.

Termos relacionados: Convocar a História

Mais episódios

Convocar a História
Convocar a História

Ouve também

Sessão pública realizada a 16 de setembro de 2019 com a participação de Diana Andringa, Joana Lopes e Luísa d'Espiney. Moderação de Beatriz Gomes Dias.

O novo governo do único país asiático a legalizar o uso adulto da canábis quer voltar a proibi-lo e já enfrenta contestação nas ruas. Ouça esta e outras notícias neste podcast da atualidade canábica.