Está aqui

França: Deputados de vários partidos juntam-se para propor legalização da canábis

Nesta edição do podcast quinzenal sobre atualidade canábica, falamos também da redução de riscos para os utilizadores de outras drogas. Após muitos anos de insistência, por iniciativa do Bloco  Lisboa já tem uma unidade móvel de consumo assistido, que tem agradado a moradores e consumidores. No Porto, a Assembleia Municipal recomendou por unanimidade a abertura de estruturas semelhantes na cidade. 


Para não perderes nenhum programa, subscreve o podcast via iTunes (link is external) ou RSS (link is external).


Enquanto os doentes continuam à espera de ver nas farmácias a canábis medicinal legalizada no ano passado, há anúncios a passar na TV de produtos que se fazem passar por canábis medicinal. O deputado Moisés Ferreira já questionou a ministra da Saúde sobre esta “publicidade enganosa”. 

Na atualidade internacional, catorze deputados franceses de vários partidos apresentaram um projeto de lei para que o Estado controle a produção e venda da canábis. O Canadá já leva um grande avanço nesta questão e prepara-se para legalizar a 17 de outubro os produtos comestíveis, bebidas e cosméticos contendo canábis, mas os produtos só devem chegar às lojas em dezembro. Nos EUA, com o fim do bloqueio da anterior maioria republicana, o Congresso vai votar em breve algumas propostas para alargar o acesso à canábis legal. Vários senadores querem reverter as orientações dos serviços de imigração, que recusam a naturalização dos imigrantes que trabalhem na indústria legal de canábis. No estado de Nova Iorque, a legislatura chega ao fim sem a legalização aprovada, mas ainda há hipótese de um acordo de última hora para descriminalizar e alargar o programa da canábis medicinal. 

Termos relacionados Quatro e Vinte, Quatro e Vinte