Está aqui

Isabel dos Santos retirou 238 milhões de conta horas antes desta ser congelada

A pedido da PT Ventures, da brasileira Oi, um tribunal das Ilhas Virgens Britânicas emitiu uma ordem de congelamento de bens da Vidatel, sociedade controlada por Isabel dos Santos. Sete horas antes da ordem ser declarada, a empresária transferiu 238 milhões de euros para as suas contas.

No âmbito de uma batalha jurídica que opõe a Vidatel, empresa através da qual Isabel participa na Unitel, e a PT Ventures SGPS SA, por falta de pagamento de dividendos da Unitel a esta última, um magistrado do Supremo Tribunal das Caraíbas Orientais (STCO) emitiu uma ordem de congelamento mundial dos bens da Vidatel, registada nas Ilhas Virgens Britânicas.

Contudo, sete horas desta ordem de congelamento ser declarada, a 9 de outubro de 2015, a empresária e filha do ex-presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, retirou 238 milhões de euros de uma conta da Vidatel no BPI para as suas contas pessoais.

Ler também: Isabel dos Santos condenada por juiz britânico

Ainda que não possa acusar Isabel dos Santos de desrespeitar a ordem judicial, já que as transferências foram agendadas uma semana antes e processadas horas antes de a ordem de congelamento ter efeito, o magistrado assume, na decisão citada pelo jornal Público, que o “tribunal deu um grande desconto” à Vidatel, que andou “a arrastar os pés” no envio dos esclarecimentos.

O Maka Angola revelou recentemente que, na decisão que foi tornada pública, o juiz confirma que Isabel dos Santos cometeu “actos fraudulentos e desonestos na gestão da Unitel”, tendo sido transferidas grandes somas da Unitel para empresas de propriedade e controladas pela empresária, “sem nenhum benefício discernível para a Unitel”.

De acordo com o Maka Angola, o juiz britânico acusa ainda Isabel dos Santos “de apresentar justificações falsas e ilegítimas ao tribunal, e reconhece o argumento de que os accionistas angolanos, em violação da lei angolana, saquearam a Unitel por conta própria, ou pelo menos em benefício de Isabel dos Santos, usando duas empresas detidas e controladas por ela, nomeadamente a Unitel International Holdings e a Tokeyna”.

Termos relacionados Internacional
(...)