Está aqui

Os novos salteadores da Serra da Arrábida

O fundo imobiliário Seven Properties comprou a Herdade da Comenda em 2019. Rapidamente começou a cercar com quilómetros de rede e arame farpado os “seus” 600 hectares. Objetivo: impedir que milhares de pessoas continuem a fazer o que sempre fizeram.

No passado dia 27, poucas horas após serem conhecidos os resultados eleitorais para a Câmara de Setúbal, um primeiro camião TIR estacionou no coração do Parque Natural da Arrábida. Em poucas horas as grades que transportava são implantadas no terreno, as mesas e grelhadores renovados pela Câmara desmantelados, as instalações de apoio arrasadas. O histórico Parque de Merendas da Comenda, na estrada de Setúbal para a Praia da Figueirinha, em pleno domínio marítimo, é cercado por ferro, grades, cimento e interdito à população. O pretexto: escavações arqueológicas nas imediações.

Não é nada que não se adivinhasse. O fundo imobiliário Seven Properties comprou a Herdade da Comenda em 2019. Rapidamente começou a cercar com quilómetros de rede e arame farpado os “seus” 600 hectares, que fazem parte integrante do Parque Natural. Objetivo: impedir que milhares de pessoas continuem a fazer o que sempre fizeram com os anteriores proprietários: caminhadas pelos trilhos da Serra, visitas de estudo, passeios de bicicleta.

A rede e o arame farpado ocupam a berma da estrada que liga a Comenda à estrada de Azeitão, dificultando o cruzamento de carros e tornando extremamente perigoso circular a pé.

A estrada de acesso à capela de São Luís da Serra, onde se realiza uma antiquíssima romaria das gentes de Setúbal e arredores, foi também bloqueada, primeiro por uma vala profunda e depois por potentes portões de ferro, apesar do protesto do bispo.

O parque de estacionamento de Albarquel, a praia mais próxima e acessível da cidade, foi lavrado por tratores e vedado, pese embora a ameaça da Câmara de expropriar o terreno.

O Ministério do Ambiente ordenou em 2020, por mais que uma vez, sem qualquer efeito até ao momento, a remoção da rede e do arame farpado, alegando nomeadamente que os animais que vivem no Parque Natural não podem estar encurralados. O Plano de Ordenamento do Parque Natural da Arrábida interdita a obstrução de qualquer tipo de passagem nos caminhos públicos e de acesso às linhas de água.

Dentro dos 600 hectares de serra que é parque natural, os novos donos da Herdade da Comenda possuem 30 casas em ruínas, para além do bem visível palácio da Comenda, sobre o mar, desenhado por Raúl Lino e mitificado pela eventual passagem de Jacqueline Kennedy.

Os projetos dos novos proprietários não são difíceis de adivinhar. O chocante é o arsenal de seguranças, redes, grades, arame farpado em serpentina à volta do palácio como nas cadeias de alta segurança, o confronto direto com a população, com a sua história e ligação à Serra Mãe.

Sobre a passividade do governo, os lamentos do PS local e as hesitações e ziguezagues da autarquia, só podemos esperar mais coerência e atitudes consequentes.

Sobre os novos donos, a Seven Properties: Fernando Manuel das Neves Gomes é advogado e amigo de Paulo Mirpuri, ex dono da falida operadora de aviação Air Luxor, financiador do partido Chega.

Depois dos donos da Secil e das pedreiras de Sesimbra, os novos predadores da Serra da Arrábida talvez estejam a arriscar demasiado, com a complacência das autoridades e das leis, e a não contar com a dignidade da população.

Sobre o/a autor(a)

Professor
(...)