Manifestação ibérica contra central de Almaraz a 11 de junho

Primeiro encontro ibérico do movimento pelo encerramento da central nuclear marcou ação de protesto em Cáceres.

24 de abril 2016 - 14:08
PARTILHAR

A ação de protesto foi marcada no primeiro encontro ibérico do movimento pelo encerramento da central nuclear de Almaraz, que decorreu em Mérida este domingo e juntou participantes de 20 organizações políticas e ambientalistas de Portugal e de Espanha.

O protesto foi marcado para Cáceres a 11 de junho e durante o encontro de domingo os movimentos expressaram a urgência do encerramento da central nuclear, em fim de vida, e a sua preocupação em relação à possibilidade de o seu funcionamento se prolongar em funcionamento para lá de 2020.

Nuno Sequeira, da organização ambientalista Quercus, afirmou à agência Lusa que "por parte das entidades portuguesas presentes, ficou expressa a vontade de todos em que o Governo português tome uma posição mais firme em relação à defesa dos interesses nacionais em toda esta questão".

Nuno Sequeira acrescentou que até à data do protesto "vamos fazer um trabalho de mobilização em Portugal e em Espanha".

O Bloco de Esquerda fez-se representar por um grupo de ativistas, entre os quais os deputados Jorge Costa e Pedro Soares.

Almaraz é a central nuclear mais antiga do Estado espanhol, localiza-se em Cáceres, a cem quilómetros da fronteira com Portugal. Iniciou o seu funcionamento no início dos anos 1980. Teve o seu encerramento foi previsto para 2010, mas o Governo do Estado espanhol prolongou-o até 2020.

Termos relacionados: