Está aqui

CGTP: Dia de Aniversário Especial

Comemoramos o 43º Aniversário da CGTP-IN com um novo ciclo para juntar forças à esquerda sem exclusões, onde a exigência da demissão do governo PSD/CDS e a realização de eleições antecipadas estarão certamente presentes.

Comemoramos o 43º Aniversário da CGTP-IN, num período difícil para aqueles que vivem do seu trabalho, aliás a vida nunca nos foi fácil, mas tornou-se quase insuportável nestes tempos de austeridade imposta pela Troika e zelosamente levado a cabo pelo governo Passos & Portas.

Este ano o aniversário é especial e devemos sublinhá-lo nos locais de trabalho e também publicamente, porque acontece em cima de duas importantes vitorias que reforçam a democracia e a nossa capacidade de luta.

Uma que resulta da decisão do Tribunal Constitucional que chumbou as pretensões do governo quanto à alteração do Código do Trabalho de 2012 e deu razão a muitas posições dos partidos de esquerda, Bloco / PCP e da CGTP, nomeadamente em matéria de despedimentos e de contratação coletiva. É uma clara vitória do trabalho sobre a violência do capital.

Outra resultou do voto popular nas recentes eleições autárquicas, que claramente castigou o governo PSD/CDS e abriu um novo ciclo para a luta popular e cidadã.

Um novo ciclo para juntar forças à esquerda sem exclusões onde a exigência da demissão do governo PSD/CDS e a realização de eleições antecipadas estarão certamente presentes na Jornada de Luta Nacional convocada pela CGTP para o dia 19 de Outubro, com duas Marchas em Lisboa e Porto.

Voltaremos a juntar forças e a encher as ruas de Lisboa no dia 26 de Outubro na manifestação promovida pelo movimento “ Que se Lixe a Troika” e cujo lema é: não Há Becos sem saída!

Sabemos que a dimensão nacional das lutas é fundamental para forçar uma mudança nas políticas europeias, temos pois, de rapidamente, potenciar a articulação entre as lutas nacionais e as europeias.

Para que a força da nossa razão saia o mais rapidamente vitoriosa, vamos continuar a luta nas ruas e no parlamento, à escala nacional e europeia.

A Rua é nossa!

Sobre o/a autor(a)

Dirigente sindical
(...)