Está aqui

Links Afeganistão

LINKS DE INFORMAÇÃO SOBRE O AFEGANISTÃO
Há muita informação na Internet do e sobre o Afeganistão.
Um dos sites mais interessantes e importantes é rawa.org, o site da associação de mulheres revolucionárias que tem diverso e variado material, documentos em várias línguas incluindo em português, fotogalerias e vídeos. Ele constitui também um auxiliar imprescindível para conhecer a barbaridade dos taliban e de outros grupos fundamentalistas, para saber quem é quem no Afeganistão e para conhecer a difícil vida e luta deste povo, em particular das mulheres, as mais oprimidas e brutalmente violentadas.

Outros sites de mulheres:
Missão das mulheres do Afeganistão - afghanwomensmission.org
Deputada Malalai Joya - malalaijoya.com
Dia V - Até que a violência pare (movimento global para parar com a violência contra as mulheres e as raparigas) - vday.org
Feminist Majority Foundation - feminist.org
Site de Sonali Kolhatkar and Jim Ingalls militantes da causa das mulheres do Afeganistão - loveandsubversion.net

Órgãos variados da comunicação social
Centro de informação - afg-info.com
Afghanistan online - afghan-web.com
Afghan Daily - afghandaily.com
Afghanistan Times - afghanistantimes.com
Dawat (Jornal para o Afeganistão feito na Noruega) - dawatnet.com
Sabawoon - sabawoon.com
Afghanistan news - afghanistannews.net
Revista Lemar Aftaab (Setembro 1997 a Dezembro 2004) - afghanmagazine.com
Afgha - afgha.com
Eurasianet - eurasianet.org
Pajhwok Afgan News - pajhwok.com
Kabul Press - kabulpress.org
Site do jornalista paquistanês Ahmed Rashid - ahmedrashid.com
IWPR (Instituto de observação da guerra e da paz) - iwpr.net
BBC sobre Afeganistão, com um conjunto de links - news.bbc.co.uk
Guardian reportagem especial, nomeadamente sobre as tropas britânicas no Afeganistão - guardian.co.uk

Fotos de reportagem no Afeganistão - piatorelli.com

Informação diversa e estudos
Afghanpedia - sabawoon.com/afghanpedia
A Guerra dos EUA no Afeganistão (estudo de Marc Hérold) - www.cursor.org
Bleeding Afghanistan (livro) - bleedingafghanistan.com

Direitos humanos
Afghan Independent Human Rights Commission (AIHRC) - aihrc.org.af
Amnistia Internacional (sobre Afeganistão) - amnesty.org
Human Rights Watch (sobre Afeganistão) - hrw.org
UN Afeganistão Coordenação dos assuntos humanitários - irinnews.org

(...)

Resto dossier

Dossier Afeganistão

Há cinco anos, após os atentados do 11 de Setembro, uma coligação encabeçada pelos Estados Unidos bombardeava e invadia o Afeganistão, derrubando o regime bárbaro dos taliban.

Afeganistão e direitos da mulher

Divulgamos aqui um excerto do artigo de Sonali Kolhatkar publicado em Znet a 1 de Junho de 2006.
 

Economia afegã

O Senlis Council, uma ONG britânica especializada no narcotráfico, propôs um projecto muito cuidado e sério que, se fosse aplicado, poderia representar uma solução para muitos dos problemas actuais do Afeganistão. A ideia consiste em legalizar o cultivo do ópio para transformá-lo posteriormente em morfina e codeína para uso médico. Isto permitiria que a principal fonte de rendimentos do país fosse legal e também que fosse coberta a crescente procura de medicamentos paliativos da dor a nível mundial.

Afeganistão taliban

Artigo de Wahidullah Amani do Institute for war and peace reporting (Instituto de observação para a guerra e a paz ), Cabul 9 de Agosto de 2006, disponível em www.iwpr.net

Deputada afegã

Nasceu a 25 de Abril de 1979 e é a pessoa mais jovem do parlamento afegão, eleita deputada pela província de Farah. Tornou-se conhecida nacional e internacionalmente pela sua intervenção em Dezembro de 2003 na Loya Jirga (grande assembleia afegã), que aprovou a nova Constituição, onde atacou "os bandidos que conduziram o nosso país a este estado" presentes na assembleia. Malalai Joya concitou o ódio dos senhores da guerra e uma grande simpatia em largos sectores populares, nomeadamente entre as mulheres.

Links Afeganistão

Há muita informação na Internet do e sobre o Afeganistão. Um dos sites mais interessantes e importantes é rawa.org, o site da associação de mulheres revolucionárias que tem diverso e variado material, documentos em várias línguas incluindo em português, fotogalerias e vídeos. Ele constitui também um auxiliar imprescindível para conhecer a barbaridade dos taliban e de outros grupos fundamentalistas, para saber quem é quem no Afeganistão e para conhecer a difícil vida e luta deste povo, em particular das mulheres, as mais oprimidas e brutalmente violentadas.