Está aqui

Paulino Ascenção

Coordenador do Bloco de Esquerda / Madeira. Economista, dirigente da Administração Pública.

Artigos do Autor(a)

20 de Setembro, 2019 - 14:25h

A política é fazer escolhas e em cada opção feita há uns que vão ganhar e outros perder, é impossível satisfazer a todos, não há escolhas neutras.

3 de Janeiro, 2019 - 21:11h

Que 2019 nos devolva a esperança no futuro, que foi roubado aos madeirenses, pela ganância de poder de uns poucos.

11 de Dezembro, 2018 - 16:07h

Há um fascínio entre políticos regionais pela Ryanair, como se esta fosse a solução para os nossos problemas de mobilidade aérea, nota-se uma disputa entre PS, PSD e CDS para ver quem é o maior fã.

26 de Junho, 2018 - 14:02h

Depois de 40 anos de autoritarismo, da bancarrota e de uma falsa renovação, a Madeira tem de romper com os lóbis. O Bloco de Esquerda é a garantia que não vai ficar tudo na mesma que a subserviência aos “donos da Madeira” é para acabar.

6 de Abril, 2018 - 15:55h

Sendo a Madeira uma região insular, ultra-periférica, com uma economia frágil, justifica-se um tratamento fiscal diferenciado, mais favorável.

3 de Janeiro, 2018 - 10:47h

Defender a Madeira é levá-la à bancarrota? É criar uma dívida para o povo pagar e que serviu sobretudo para enriquecer meia-dúzia? É fazer obras inúteis - novo cais, marina do Lugar de Baixo, cota 500 e outras - e atirar para Lisboa as culpas de não termos um novo hospital?

28 de Novembro, 2017 - 15:43h

A melhoria das condições de vida nas regiões autónomas nos últimos dois anos devem-se as medidas do OE de âmbito nacional e não às opções dos governos regionais.

28 de Novembro, 2017 - 14:11h

A melhoria das condições de vida nas regiões autónomas nos últimos dois anos devem-se as medidas do OE de âmbito nacional e não às opções dos governos regionais.

25 de Outubro, 2017 - 16:55h

O objetivo da TAP, uma vez privatizada pelo PSD e mantida sob gestão privada pelo PS, é só um: ganhar dinheiro.

17 de Abril, 2017 - 15:45h

Se o Centro Internacional de Negócios acabar amanhã, o que é que sobra? Quantas empresas se mantêm na Madeira, quantos empregos sobrevivem?

Páginas