Está aqui

Os portugueses deixam tudo para o fim! Então a Greve Geral?

Se gregos, italianos, franceses e espanhóis a fazem, nós também temos de caminhar para uma greve geral europeia!

Habitualmente os Portugueses deixam tudo para a última da hora, costuma-se dizer.

Na actualidade, na Europa, desdobram-se os países em greves gerais, na Grécia, Itália, França, agora será Espanha no dia 29 de Setembro que contará, no mesmo dia, com manifestações de países como, Portugal, Letónia, Lituânia, Polónia, República Checa, Roménia, Sérvia, Chipre e Itália.

Sem dúvida que será muito importante a mobilização das pessoas para o dia 29, mas falta cerca de uma semana para uma manifestação concertada a nível europeu e sinto que a divulgação em Portugal está pouco difundida, na rua, na comunicação social, nos locais de trabalho. É necessário dar maior visibilidade ao protesto.

Sindicatos europeus uni-vos! Neste aspecto Portugal não é um bom exemplo, veja-se a UGT que não está virada para protestar como faz a CGTP, o que demonstra que para uma concertação europeia não podemos contar com esta central sindical, ou melhor, que até mesmo a nível nacional não podemos contar, pelos indicadores que nos vem apresentando!

A CGTP optou por fazer uma manifestação, tal como outros países. Mas o momento é de maior concertação sindical a nível europeu, e neste aspecto a ausência de uma posição concertada da CGTP a nível Ibérico, com os sindicatos espanhóis, fragiliza os trabalhadores portugueses.

Não é fácil, mas quando alguns países podem começar a ter algum desgaste nos seus cidadãos para a mobilização é que nós portugueses vamos fazer uma greve geral? Vamos deixar para a última hora? Preocupa-me particularmente se neste aspecto podermos ficar “orgulhosamente sós”, é importantíssimo que tal se evite.

A degradação do estado social na Europa e no mundo será cada vez maior, o desemprego não deixa de aumentar e estar numa situação de brandos costumes não parece ser a melhor resposta.

Desempregados, precários, empregados, reformados, jovens, homens e mulheres, devem protestar! Mesmo os que acham que o conformismo é o melhor, pois já nada mudará, protestem! Venham para a rua no dia 29 de Setembro!

Não podemos deixar que outros o façam por nós, não é vergonha manifestarmo-nos, mas sim um sinal de humildade, para que tenhamos os nossos interesses e os nossos direitos respeitados. Não nos retirem mais, pobres já nós somos com o pouco que temos! Mas a dignidade de lutar por uma sociedade mais justa não nos podem tirar, porque protestar, ainda, é um direito que nos assiste. A austeridade dos governos europeus tem de ser derrubada. A greve geral espera por nós! Se gregos, italianos, franceses e espanhóis a fazem, nós também temos de caminhar para uma greve geral europeia!

Daniel Bernardino

Coordenador da Comissão de Trabalhadores da Faurecia, Parque industrial Autoeuropa

Sobre o/a autor(a)

Coordenador da CT da Faurecia, Parque Industrial Autoeuropa, Dirigente sindical do SITE Sul (Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul)
Comentários (1)