Está aqui

Carlos Santos

Editor do esquerda.net Ativista do Bloco de Esquerda.

Artigos do Autor(a)

7 de Fevereiro, 2011 - 00:00h

O “Guardian” noticiou que Sócrates tinha telefonado a Angela Merkel pedindo-lhe ajuda e dispondo-se a “tudo fazer”, posteriormente o gabinete do primeiro ministro negou, mas a notícia não pareceu estranha a ninguém e não é por acaso.

29 de Janeiro, 2011 - 22:44h

Em 1983 o governo português recorreu ao FMI. As medidas então adoptadas provocaram queda da actividade económica, diminuição significativa do rendimento da maioria dos portugueses, multiplicação de falências e um aumento brutal do desemprego. Foi o tempo dos salários em atraso e das manifestações com bandeiras negras por todo o país.

12 de Janeiro, 2011 - 00:05h

O voto em Alegre é um voto em defesa dos direitos sociais, um voto contra a austeridade, um voto contra o FMI.

14 de Dezembro, 2010 - 00:01h

O combate a esta política vai continuar em 2011, exigindo novas e inovadoras mobilizações sociais.

9 de Novembro, 2010 - 00:55h

Apesar de todas as medidas apontadas pelos “intérpretes” dos chamados mercados financeiros estarem a ser aprovadas pelo Governo, com o apoio do PSD, os juros da dívida portuguesa não descem.

11 de Outubro, 2010 - 23:00h

24 de Novembro pode ser o dia da grande mobilização em defesa do Estado Social.

3 de Julho, 2010 - 11:00h

Este caso ilustra bem uma das piores vertentes dos Governo Sócrates: a promiscuidade completa entre público e privado.

31 de Maio, 2010 - 10:36h

Teixeira dos Santos levou a Wall Street: a garantia do Governo Sócrates, “em tango” com Passos Coelho, que penaliza os mesmo de sempre e que não tomará qualquer medida contra os responsáveis da crise.

29 de Abril, 2010 - 15:26h

A imprensa internacional noticiou que, em Janeiro passado, um grupo de especuladores financeiros, entre os quais George Soros, realizou um jantar em Nova Iorque, no qual combinou especular contra o euro, provocando a sua desvalorização para cerca de um dólar.

29 de Março, 2010 - 00:00h

O bloco central aprovou o PEC, que é um plano de autêntico desastre económico e social para os próximos quatro anos. A luta contra este programa vai marcar toda a vida social e política em Portugal durante muito tempo.

Páginas