Está aqui

“Este é o momento da solidariedade com as vítimas e bombeiros”

Catarina Martins manifestou pesar pelas vítimas do incêndio florestal de Pedrógão Grande e apelou à ativação imediata dos mecanismos de solidariedade no combate às chamas e apoio às populações afetadas.
Catarina Martins anunciou o cancelamento da agenda pol´tiica do Bloco nos próximos dias. Foto esquerda.net

“O incêndio que está a ocorrer em Pedrógão Grande e Castanheira de Pera assumiu as dimensões de uma tragédia que nós nunca vimos. Neste momento o que há a dizer é naturalmente o pesar para com as famílias e amigos das vítimas, toda a solidariedade com as populações e os bombeiros que estão neste momento no terreno numa missão tão difícil e com todas as forças que os estão a apoiar, entre militares e civis”, afirmou Catarina Martins numa declaração aos jornalistas na manhã de domingo, desejando também “uma rápida recuperação aos feridos que estão hospitalizados.

O Bloco de Esquerda cancelou a agenda de iniciativas partidárias até à próxima terça-feira. Nesta declaração feita na sede do partido, Catarina deixou três apelos: em primeiro lugar, a que a solidariedade nacional e internacional para com estas populações “seja ativada o mais depressa possível”. Em segundo lugar, e tendo em conta que há mais incêndios a acontecer no país neste domingo marcado por altas temperaturas, apelou a que “toda a gente cumpra regras de segurança e que esteja atenta aos apelos da Proteção Civil”. E um terceiro apelo, dirigido à comunicação social, “para garantirem a necessária reserva das vítimas”. A coordenadora bloquista destacou “o enorme esforço” que os órgãos de comunicação têm feito nas últimas horas, “com enorme desgaste para os jornalistas”.

Questionada pelos jornalistas sobre a leitura política dos acontecimentos trágicos deste incêndio, Catarina sublinhou que “este é o momento da solidariedade para com as vítimas e de acorrer ao que está a acontecer para travar esta tragédia o quanto antes”.

“Claro que depois terá de haver avaliação. Sabemos que temos problemas no país que estão mal resolvidos há muito tempo, mas hoje é o dia de toda a solidariedade para com as populações e bombeiros e do nosso pesar para com as vítimas. Teremos tempo para tudo o resto”, concluiu. 

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política

Comentários

Concordo com a solidariedade para com as vítimas e os bombeiros mas há uma coisa, para a qual não concordo nem encontro justificação: as televisões apelam a donativos para a solidariedade acrescidos de 23 % de IVA. Afinal, sempre que há uma desgraça o governo saca a dita percentagem. É tempo de isto acabar. Já aconteceu com a tragédia da Madeira e os donativos de Timor tiveram de ser diminuídos porque o governo da altura cobrou os tais 23 %. Em meu entender isto é uma vergonha.

Adicionar novo comentário