Está aqui

Sem mentir não se ganham eleições, diz candidato do CDS por Aveiro

João Almeida, primeiro nome do CDS na lista da coligação “Portugal à Frente" pelo distrito de Aveiro, afirmou que os eleitores obrigam-no a mentir para poder ganhar as eleições.
“Os eleitores obrigam-nos a mentir", afirmou João Almeida no "Prós e Contras" de 23 de outubro de 2013.

João Almeida, na qualidade de deputado do CDS, no programa “Prós e Contras” de 23 de outubro 2013, culpou os eleitores pelo facto dos partidos que ganham eleições mentirem durante a campanha eleitoral.

Na opinião do agora primeiro candidato do CDS na coligação “Portugal à Frente” pelo círculo eleitoral de Aveiro, se os partidos dissessem a verdade aos eleitores, e afirmassem que iriam cortar salários e pensões de reforma, aumentar os impostos perderiam as eleições.

Assim sendo, concluiu o seu raciocínio dizendo “os eleitores obrigam-nos a mentir”.

Dois meses após a sua notada presença no programa da RTP 1, foi nomeado secretário de Estado da Administração Interna.

Em 2011, João Almeida, foi eleito pelo distrito do Porto, agora, foi escolhido por Paulo Portas para ser o primeiro nome do CDS a figurar na lista da coligação de direita.

Leia também: Deputado do PSD que insultou reformados é cabeça de lista na Guarda.

Termos relacionados Política

Comentários

Estranho! Aqui, João Almeida disse a verdade: a mentira é conveniente, faz lei (no seu partido).
Todas as "verdades" que venha a dizer...são mentiras!
E João Almeida não está só!

Ora aqui está o mote para todos os partidos políticos (ou quase).
A campanha eleitoral deveria estar escrita e assinada como um contrato, caso não fosse cumprida, o governo seria destituído.

Nunca gostei deste "Beto Mor" da politica portuguesa, mas tenho que reconhecer que ele diz a verdade e diz uma verdade que é transversal a todos os partidos políticos, digam algum que não tenha mentido aos eleitores? Se alguém souber que diga. Tenho 53 anos, vivi o 25 de Abril, fui vizinho de um grande lutador antifascista chamado Óscar Lopes e via o meu falecido pai a desligar furiosamente a televisão a p&b, quando começa o programa "conversas em familia" com o Marcelo Caetano. Cheguei mesmo em puto à conclusão que os políticos, sejam eles de que cor forem são todos iguais, o povo que se lixe, o que interessa é os umbigos deles, mais nada.

Adicionar novo comentário