Está aqui

Mouraria: Moradores lançam alerta contra despejo

Moradores foram à Assembleia Municipal de Lisboa pedir ajuda para evitar o despejo, já denunciado pela bancada do Bloco de Esquerda. Vereadores do executivo não estiveram presentes.
Carla Pinheiro representou os moradores na reunião da Assembleia Municipal de Lisboa, que teve lugar esta terça-feira, dia 6 de junho. Foto esquerda.net
Carla Pinheiro representou os moradores na reunião da Assembleia Municipal de Lisboa, que teve lugar esta terça-feira, dia 6 de junho. Foto esquerda.net

Carla Pinheiro, moradora da Mouraria, interveio na Assembleia Municipal de Lisboa em nome das famílias que estão a receber cartas de despejo: "o prédio foi vendido, mas antes da escritura, os novos proprietários mandaram cartas intimidatórias", explicou em sessão plenária aos deputados municipais.

Os novos donos do prédio não querem renovar os contratos com as 16 famílias, 40 pessoas ao todo, entre idosos e crianças a viver na rua dos Lagares, no coração da Mouraria.

O deputado municipal do Bloco de Esquerda, Ricardo Robles e Catarina Martins, coordenadora do Bloco de Esquerda visitaram estas famílias da freguesia de Santa Maria Maior. Na altura os moradores reiteraram a importância de se manterem naquele bairro histórico.

Em declarações à Lusa, Carla Pinheiro acrescentou que "nós nascemos e vivemos sempre na Mouraria, somos a luz do bairro", e salientou que se a Câmara de Lisboa “tem casas, tem soluções, e deviam ser para casos como este".

Atualmente, os moradores pagam entre 250 e 400 euros por mês, pelo que, tendo em conta a subida das rendas das casas para arrendamento no centro da cidade de Lisboa, dificilmente conseguirão encontrar novas habitações a preços que consigam suportar.

Morar na Mouraria | ESQUERDA.NET

“Ninguém quer saber de nós porque tudo é negócio", lamentou Carla Pinheiro.

Na interpelação feita pelos moradores aos deputados, e perante a ausência da vereadora da Habitação da Câmara Municipal de Lisboa, Paula Marques, foi Helena Roseta, presidente da Assembleia, que respondeu aos moradores: "Já foi mudada a lei das rendas, mas ainda não foi promulgada pelo Presidente da República", disse. A presidente referiu ainda que iria transmitir a preocupação dos inquilinos aos responsáveis da Câmara Municipal de Lisboa.

De recordar que esta é a segunda vez que os moradores se dirigem à Assembleia, também já enviaram cartas ao edil Fernando Medina, sem obterem nenhuma resposta, mas admitem “lutar até ao fim”.

Carla Pinheiro, moradora em risco de desalojamento na Mouraria

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade

Adicionar novo comentário