Está aqui

Memórias: El Lissitzky

Lissitzky foi uma figura relevante da vanguarda russa e foi autor de inúmeras mostras de arte e trabalhos de propaganda da União Soviética. Por António José André.
Cálculo Básico, 1928 por El Lissitzky
Cálculo Básico, 1928 por El Lissitzky

No dia 23 de novembro de 1890, nasceu El Lissitzky. Foi um arquiteto, designer, fotógrafo, pintor e tipógrafo russo. Lissitzky foi uma figura relevante da vanguarda russa. Influenciado por Malevich e pelo construtivismo, produziu uma série de obras chamadas "PROUN" ("Projeto para a Afirmação do Novo") e foi autor de inúmeras mostras de arte e trabalhos de propaganda da União Soviética.

Lissitzky (cujo verdadeiro nome era Lazar Morduchovitch) nasceu, no dia 23 de novembro de 1890, em Polchinok. Interessado desde cedo pelo desenho, matriculou-se no Instituto Técnico de Damstard, em 1909. Regressou à Rússia, em 1914, por causa do início da I Guerra Mundial.

Em 1915, entrou para o Instituto Politécnico de Riga e terminou os estudos como Engenheiro-Arquiteto. Começou a lecionar com 15 anos, atividade que manteve ao longo da vida. Com a revolução de 1917, entrou nos movimentos vanguardistas do seu país, colaborando na decoração das rua de Moscovo.

El Lissitzky, auto-retrato, 1914
El Lissitzky, auto-retrato, 1914

Em 1919, foi convidado por Chagal (juntamente com Malevich) para fazer parte da Academia de Arte Livre de Vitebsk, onde ensinou arquitetura e artes gráficas. Nesse ano, fez o primeiro quadro "PROUN" (palavra formada pelas iniciais de "Projeto para a Afirmação do Novo", em russo) e aderiu ao grupo Unovis.

Nos quadros "PROUN", combinou elementos suprematistas e construtivistas para unir arte e arquitectura utilizando modernos meios tecnológicos. Lissitzky foi responsável para fazer a ponte entre a vanguarda russa e a Europa ocidental. Em 1920, passou a ser membro do Inkhuk (Instituto de Cultura Artística de Moscovo).

Em 1921, juntou-se ao grupo construtivista, através da sua relação com Tatlin (professor no Laboratório Estatal Superior de Arte e Técnica). Em 1922, organizou uma Exposição na Galeria Van Diemen, em Berlim.

Nos anos 20, o papel de Lissitzky foi fundamental para propagar a nova arte russa na Europa, através de viagens, textos e organização de exposições, tendo exercido uma importante influência sobre los artistas da Bauhaus.

Lissitzky fundou com Ladovski o grupo ASNOVA (1923-1925), tentando aplicar os princípios do construtivismo na arquitetura. De 1922 a 1928, viveu na Alemanha.

Lissitzky realizou grande propaganda cultural como editor e desenhador de capas para revistas, chegando a expor as suas ideias acerca da arquitetura na revista "Gelstaltung".

Fotomontagem para a proposta do conceito de arranha-céus horizontais (Wolkenbügel) - El Lissitzky, 1925
Fotomontagem para a proposta do conceito de arranha-céus horizontais (Wolkenbügel) - El Lissitzky, 1925

Em 1923, experimentou novos projetos tipográficos para o livro de Maiakovsky. Em 1924, passou uma temporada na Suíça, colaborando com Schwitters na revista dadaísta "Merz"..Em 1926, ajudou na sala da Internationale Kunstausstellung de Dresde, que acolheu obras de Mondrian, Picabia, Moholy-Nagy e Gabo.

Lissitzky fez cartazes e desenvolveu novos conceitos de desenho gráfico com formas geométricas simples, que captavam imediatamente as mensagens propagandísticas.

Lissitzky trabalhou em muitos setores, sobretudo na arquitetura e desenho de interiores. Móveis, ilustração e composição de revistas também ocuparam grande parte da sua vida.

El Lissitzky morreu, no dia 30 de dezembro de 1941, em Moscovo. A sua obra exerceu grande influência nos movimentos construtivistas. Foi pioneiro em técnicas que viriam a dominar o design gráfico ao longo do século XX.

Artigo de António José André para esquerda.net

Termos relacionados Memórias, Cultura

Adicionar novo comentário